Clara Maria rouba a cena cheirando plantas e Rafa Vitti se derrete: “Quase terapêutico”

A menina, atualmente com um ano e dois meses, apareceu em um último vídeo do ano publicado pelo ator nas redes sociais e os seguidores ficaram encantados pelo momento da família

Resumo da Notícia

  • Clara Maria é fruto do relacionamento entre Rafa Vitti e Tatá Werneck
  • A menina está com um ano e dois meses de vida
  • O ator fechou o ano com chave de ouro ao compartilhar um vídeo da filha nas redes sociais

Nesta quinta-feira, 31 de dezembro, Rafa Vitti decidiu encerrar as publicações nas redes sociais com chave de ouro! Em um vídeo, o ator mostrou Clara Maria, de um ano e dois meses, fruto do relacionamento com Tatá Werneck, sentindo o cheio das plantas em casa.

-Publicidade-
A menina é fruto do relacionamento entre o ator e Tatá Werneck (Foto: Reprodução/ Instagram/ @rafaavitti)

Na legenda, ele escreveu: “Última publicação do ano tinha que ser, obviamente, do meu melhor conteúdo: Clara Maria. Como sei que essa menina tem uma função quase terapêutica para muitos aqui, compartilho esse registro para aquecer vossos corações. Obrigado, de nada”.

Nos comentários, os seguidores se derreteram pelo momento: “Geeente… Eu não aguento! Começar o dia com um vídeo desse é pra sorrir o dia inteirinho”, escreveu uma. “E quem diria que os anjos se dariam tão bem com os humanos… hahaha. Família de luz!”, disse outra. “Um presente para a humanidade”, completou mais uma. Para assistir ao vídeo, clique AQUI.

-Publicidade-
Clara Maria está com um ano e dois meses de vida (Foto: reprodução / Instagram @rafaavitti)

Recentemente, Tatá contou no Twitter o fato curioso da família viver errando o nome da filha, Clara Maria. “”Até quando meus parentes continuarão chamando minha filha de Maria Clara?”, questionou Tatá, sem perder seu bom humor. “A deusa ficou dois dias depois que nasceu sem nome, até que tive essa brilhante ideia de inverter. Basta”.

Durante uma live com Gisele Bündchen, a apresentadora falou ainda sobre as dificuldades físicas e psicológicas que enfrentou na gestação. “Sempre ouvi coisas boas sobre estar grávida, mas eu passei por dificuldades e me senti muito solitária. Eu tinha uma visão muito romântica sobre gravidez e comecei a me culpar muito por não estar bem. Nunca tinha visto relato de mulheres parecidos com o que vivi. Passei nove meses vomitando, vomitava 30 a 40 vezes por dia, vomitava até na cara do Rafa”, concluiu.

-Publicidade-