Cloroquina: Conselho Nacional de Justiça aponta incerteza na eficácia contra coronavírus

CNJ divulgou um estudo, feito pelo Hospital Sírio Libanês, que aponta que não há uma certeza que esse medicamento seja realmente eficaz no combate do Covid-19

Resumo da Notícia

  • Conselho Nacional de Justiça divulga documento que mostra incerteza da eficácia de cloroquina no tratamento de coronavírus
  • Estudo foi feito pelo Hospital Sírio Libanês
  • Medicamento serve para tratar doenças crônicas autoimunes
  • Cloroquina já está em falta para pessoas que realmente precisam do remédio
Medicação está sendo testada contra o novo coronavírus (Foto: Getty Images)

Muitas informações têm aparecido por causa da pandemia do coronavírus, assim como possíveis medicamentos para combater a doença – como a cloroquina, substância que foi muito falada nos últimos dias por supostamente ser eficaz contra o vírus.

-Publicidade-

Na sexta-feira (20), esse medicamento passou a ser controlado de uma maneira mais precisa. Agora, o Conselho Nacional de Justiça divulgou um estudo técnico feito pelo Hospital Sírio Libanês que mostra que a eficácia da cloroquina é incerta para curar pacientes diagnosticados com coronavírus.

Em nota, o CNJ acrescentou: “Seu uso de rotina para esta situação não pode ser recomendado até que os resultados dos estudos em andamento possam avaliar seus efeitos de modo apropriado”. Além disso, foi ressaltado que mesmo assim o medicamento já está em falta para pessoas que realmente precisam dele – como portadores de doenças crônicas autoimunes (lúpus eritematoso sistêmico e artrite reumatoide).

-Publicidade-

-Publicidade-