Como combater o sedentarismo durante a quarentena?

Esse tempo em isolamento manteve as crianças presas às telas e movimentando cada vez menos o corpo. Por isso, o médico do departamento Materno-Infantil do Hospital Albert Einstein, dr. Claudio Len, dá algumas dicas para pais e filhos

Resumo da Notícia

  • Xô, preguiça! Ficar em casa não é desculpa para parar com todas as atividades físicas
  • Se exercitar é fundamental para as crianças e adultos
  • O médico do departamento Materno-Infantil do Hospital Albert Einstein, dr. Claudio Len e a fisioterapeuta Renata Soares deram dicas para pais e filhos

O sedentarismo é uma preocupação para os profissionais da saúde da área da pediatria. Atividades do dia a dia, como lazer e esportes, vêm perdendo espaço a ritmo de galope para atividades ligadas à inércia física, como uso de computadores e videogames, especialmente na faixa etária dos adolescentes. Soma-se a isto a falta de tempo de muitos pais, que trabalham cada vez mais, e a carência de áreas “livres” nas escolas, muitas delas localizadas em áreas urbanas com espaço reduzido.

-Publicidade-
É fundamental manter o corpo em atividade, mesmo durante esse período de pandemia (Foto: Shutterstock)

Mas, como se fala no ditado popular, nada é tão ruim que não possa piorar. Foi o que aconteceu na pandemia. Clubes, parques e academias fechadas parcial ou totalmente, e escolas funcionando em sistema online ou híbrido. Os dados atuais são alarmantes, pois alguns estudos científicos mostram que o sedentarismo infantil aumentou em até 10 vezes ao longo da pandemia.

Com isto, muitos pais se “reinventaram” e desenvolveram formas de driblar o sedentarismo. Atividades físicas dentro de casa, caminhadas no quarteirão e viagens para o litoral e para o interior, sempre com cuidados de proteção contra o coronavírus, entraram na rotina de muitas famílias.

Todo esforço é válido, pois as consequências do sedentarismo são inúmeras, com destaque para as físicas (obesidade e dor musculoesquelética), psicológicas e sociais. Portanto, recomendo fortemente que o sedentarismo seja rechaçado por todos, e que os pais tenham como objetivo de vida criar hábitos saudáveis para os seus filhos, com destaque para atividades de lazer ao ar livre e para a prática regular de esportes.

Moro em apartamento. Quais atividades podem ser feitas para gastar energia nesse caso?

Claudia, mãe de Guilherme

Seja criativa e parceira do seu filho. Faça danças e coreografias guiadas com vídeos da internet. Além de ativar todo o organismo, este tipo de atividade auxilia na redução da ansiedade e aproxima a família. Alguns acessórios, como minicamas elásticas são bem-vindos. Outras sugestões são pular corda, exercícios de flexão e abdominais em um colchão e caminhadas em volta do quarteirão.

Minha filha troca qualquer programa pelo celular. Eu a convido para caminhar, mas ela recusa. Como convencer?

Maria, mãe de Filipa

Recomendo que você seja criativa e envolva ela em todo o preparo para a caminhada: escolha de roupas e tênis coloridos, além da escolha de um percurso interessante. Convide uma amiga para a caminhada, procure conversar sobre assuntos do interesse dela e até mesmo permita o uso de fones de ouvido com músicas que ela goste. Seja persistente, pois depois de algum tempo esta “luta” vira um hábito.

Uma atividade física mais calma, como yoga, tem o mesmo efeito de praticar um esporte?

Amanda, mãe de Julio

Cada atividade física tem seu benefício próprio. Atividades como yoga têm inúmeras vantagens: alongamento, fortalecimento da musculatura do tronco, melhora da respiração, concentração, e consequentemente melhora da consciência corporal e coordenação motora. No entanto, o trabalho do sistema cardiovascular é limitado. Recomendo que associe algum esporte duas vezes por semana.