Família

Como saber a hora de elogiar o seu filho?

Há uma linha tênua entre elogiar e mimar a criança

Ana Beatriz Alves

Ana Beatriz Alves ,Filha de Maria de Fátima

learning-to-calculate-high-five-success-picture-id530211512

(Foot: istock)

Você costuma elogiar seu filho com frequência? Tem receio de mimar demais ou chamar atenção em público e acabar constrangendo a criança?

É muito importante que os pais e professores reforcem comportamentos adequados quanto, por exemplo, à atitude, organização e empenho. Mas, segundo um estudo realizado pela Academia Americana de Ciência com 700 crianças, quando elas são muito elogiadas por uma determinada característica, é comum que passem a ter um comportamento narcisista e isso faz com que elas diminuam sua reciprocidade com críticas.

O elogio auxilia no processo de autoestima da criança, reconhecendo alguma determinada característica. Mas, para Luciana Brites, mãe da Helô, do Gustavo e do Mauricio e psicopedagoga do Instituto NeuroSaber, existem os elogios ruins e os construtivos. “Tem que se tomar cuidado com o elogio, pois ele pode ser encarado de diversas formas.”

Uma criança que cresce só ouvindo elogios pode crescer insatisfeita quando não receber elogios ou não valorizar quando elogiada. Em outras situações, pode afetar a maneira como ela se esforça.

Uma pesquisa realizada por Carol Duek da Universidade de Satandfor, dividiu os 400 alunos de uma escola de Nova York em dois grupos. Em seguida, ela deu quatro atividades para cada grupo, o primeiro grupo fez a primeira atividade e recebeu um elogio pela inteligência deles, já o segundo grupo foi elogiado pelo seu esforço.

Nas atividades seguintes, Carol percebeu que o grupo rotulado pela inteligência, escolhia as tarefas mais simples e desistiam quando era mais difícil lá o grupo elogiado pelo esforço se arriscou, escolheu as tarefas mais elaborada e se esforçava até o final da atividade.

“Isso mostra que, quando a gente elogia e valoriza o resultado, as crianças podem ficar tão presas naquele desempenho e passam a ter medo de se expôr, de desafios, por gostarem do rótulo”, por isso,  os familiares e os professores precisam saber estimular, reconhecer e elogiar não só o produto final, mas sim todo o processo, o esforço, o erro e as falhas de forma calma e quando realmente existem motivos para o elogios para a criança começar a reconhecer sua potencialidades.

Além da dose, é preciso acertar na forma. Existem dois jeitos de elogiar: o elogio valorativo e o construtivo. O valorativo é quando o elogio vem de forma exagerada e sem um motivo real, já o construtivo é quando os pais descrevem uma conquista específica do filho, sem necessariamente focar no resultado, mas no processo.

Já na hora de chamar atenção, Luciana recomenda que os pais mostrem para a criança o que ela fez, o que causou e a forma correta de agir de acordo com o nível de maturidade dela e se atentando  para não humilhar ou envergonhar a criança.

 

 Leia também:

5 tipos de elogios que contribuem para o desenvolvimento da criança

29 ideias para elogiar seu filho

Família como a nossa! Príncipe William fala sobre personalidade dos filhos e é só elogios para Kate

 

 

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não