Coronavírus: neta da rainha Elizabeth se recusa ficar em quarentena após risco de contaminação

Zara Tindall fez uma viagem para a Itália, país com mais registros do vírus, e afirmou por um porta-voz que não irá ficar em isolamento

Resumo da Notícia

  • Zara Tindall fez uma viagem para a Itália
  • O país tem o maior registro de contaminações na Europa
  • Ela afirmou que não ficará em isolamento
  • Um porta-voz esclareceu em uma nota
Ela viajou para a Itália (Foto: reprodução / Instagram @mike_tindall12)

Após uma viagem para a Itália, Zara Tindall, neta da rainha Elisabeth II e o marido, Mike, afirmaram que não ficarão isolados. O país é o que tem mais casos de coronavírus na Europa e o porta-voz do casal disse que a menos que eles exibam sintomas semelhantes aos da gripe, ficaram em quarentena.

-Publicidade-

Eles visitaram Bormio, uma cidade no norte da Itália, na qual está enfrentando vários casos de contaminação da doença. De acordo com o site oficial do governo do Reino Unido, o local não está atualmente sob medidas de contenção.

Rainha Elizabeth (Foto: reprodução/ Getty Images)

A página indica que Bormio é uma zona de categoria dois e informa que: “Os viajantes não precisam tomar medidas especiais, mas se desenvolverem sintomas, devem se auto-isolar e ligar para o NHS 111”. A BBC fala ainda que no país, mais de 400 pessoas foram infectadas, havendo 12 mortes. Zara Tindall é filha da princesa Ana, fruto do relacionamento com o primeiro marido, Mark Phillips.

-Publicidade-

Kate Middleton e o príncipe Harry também estão preocupados com os filhos

Eles são pais de três (Foto: Reprodução/Instagram/@kensingtonroyal)

Kate Middleton e o príncipe William estão preocupados com a saúde dos filhos, após um comunicado oficial da escola Thomas’s Battersea dizer que há um caso suspeito de coronavírus na instituição. As crianças foram mandadas para casa e os resultados ainda vão indicar se há contaminação.

Os colegas de George, de seis anos, e Charlotte, de quatro, teriam ficado doentes depois de uma viagem para o norte da Itália, que é a zona mais afetada pelo vírus em toda a Europa. Cerca de 400 pessoas já foram atingidas e na última quarta-feira, 26 de fevereiro, foi confirmado a 12ª vítima fatal.

O casal está preocupado com os filhos (Foto: Getty Images)

“Como todas as escolas, estamos a levar muito a sério os potenciais riscos relacionados à propagação do Covid-19 e, para isso, seguimos as indicações do governo à risca sobre prevenção e possíveis casos de infeções. E sobre como atuar caso haja suspeita que algum membro da equipe ou aluno seja exposto ao vírus ou apresente algum sintoma”, começa a explicar o porta-voz da Thomas’s Battersea.

“Atualmente, temos um número muito pequeno de alunos que foram avaliados e esses indivíduos atualmente permanecem nas suas casas à espera de receber os resultados dos exames. Todos os pais foram informados e mantemos uma comunicação regular com a comunidade escolar para garantir que os conselhos sejam partilhados e que as informações importantes circulem. Obviamente, preservaremos a confidencialidade de funcionários e alunos, e não comentaremos casos específicos”, concluiu.

Atualmente, as escolas do Reino Unido adotaram medidas drásticas e fecharam cerca de 12 escolas, além de terem 23 alunos em quarentena.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-