Coronavírus: SP será a primeira cidade do mundo a realizar testes em massa na rede de ensino

Além dos exames, a Secretaria da Educação informou que eles também pretendem investir em equipamentos de proteção individual, como máscaras e sabonetes

Resumo da Notícia

  • São Paulo será a primeira cidade do mundo a realizar uma testagem em massa na rede de ensino
  • Alunos e professores serão testados
  • Os testes devem começar em outubro
  • A cidade também pretende investir em equipamentos de proteção individual

A cidade de São Paulo será a primeira cidade do mundo a investir R$50 milhões para testar 770 mil estudantes e professores da Rede Municipal de Ensino. Os testes tem o intuito de identificar quem já foi infectado pelo novo coronavírus. Este será o maior senso já realizado para mensurar os índices de transmissão.

-Publicidade-
Coronavírus: São Paulo será a primeira cidade do mundo a realizar testes em massa na rede de ensino (Foto: Unsplash)

De acordo com informações da Secretaria da Educação, os testes começarão a ser feitos em outubro, testando 93 mil professores. A cidade também será a primeira a realizar exames em massa para o retorno das aulas presenciais. As escolas municipais foram fechadas no dia 23 de março, com a antecipação do recesso escolar. Desde essa data, as equipes reorganizaram o horário de trabalho devido a situação de pandemia provocada pela Covid-19.

Equipamentos de Proteção Individual

A cidade também vai investir em equipamentos de proteção individual (Foto: Getty Images)

Além da testagem em massa, a Secretaria Municipal de Educação pretende investir R$ 23,2 milhões na compra de 760 mil Kits para alunos, compostos por frasqueira com copo e sabonete, R$ 5,4 milhões na compra de 2,4 milhões de máscaras de tecido, R$1,7 milhão na compra de 6,2 mil termômetros digitais e mais R$ 1,8 milhão para a compra de 75 mil protetores faciais.

-Publicidade-

-Publicidade-