Coronavírus: transporte internacional de ônibus é totalmente suspenso no Brasil

Decisão da Agência Nacional de Transportes Terrestres passa a valer nesta quarta-feira (18)

Resumo da Notícia

  • Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) anunciou novas medidas nesta quarta-feira (18)
  • Viagens internacionais por terra, usando ônibus rodoviários, estão suspensas
  • Decisão entra em vigor imediatamente e irá durar por 60 dias, podendo ser prorrogada
  • Ônibus que realizam viagens dentro do Brasil passarão por manutenção e higienização mais minuciosas
Expansão do novo coronavírus faz ANTT decretar cancelamento de viagens internacionais por terra (Foto: Unsplash)

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) anunciou nesta quarta-feira (18) a suspensão total do transporte internacional de passageiros em rodovias devido à expansão do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil. A medida entra em vigor imediatamente, a partir da data de hoje.

-Publicidade-

Por enquanto, os ônibus que fazem ligações dentro do Brasil, inclusive entre os diferentes Estados, continuam autorizados a rodar normalmente. Porém, as empresas de viação foram obrigadas a adotar novas medidas de higienização dos veículos, buscando evitar a possibilidade de contágio entre usuários. Entre as medidas, estão higienizar ou esterilizar após cada viagem, os pega-mãos, corrimãos, catracas, equipamentos de bilhetagem e demais superfícies onde há o constante contato das mãos dos passageiros, do motorista e do cobrador. Também deve ser disponibilizado álcool-gel 70% para os motoristas, cobradores e passageiros e, se possível, máscaras.

O governo, entretanto, não descarta a possibilidade de reduzir a circulação de ônibus nas viagens interestaduais, autorizando apenas uma frota mínima — o que pode exigir algum tipo de ajuda da União para evitar que as empresas de transporte passem por qualquer tipo de dificuldade financeira por conta da queda do número de passageiros e viagens. A ANTT reforçou que a restrição na circulação afeta apenas ônibus de passageiros. Outros tipos de frota, como caminhões e veículos particulares, por exemplo, não foram atingidos.

-Publicidade-

A agência disse que o reembolso das passagens será feito de acordo com a resolução em vigor que prevê que o pagamento terá valor equivalente em moeda estrangeira convertida no câmbio do dia da efetivação do reembolso.

Ainda de acordo com a agência, a proibição tem vigência por 60 dias, podendo ser prorrogada.

 

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-