Covid-19: Brasil compra 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin

O Ministério da Saúde assinou um contrato com o laboratório Bharat Biontech nesta quinta-feira, 25 de fevereiro. Os imunizantes devem chegar em diferentes lotes entre março e maio

Resumo da Notícia

  • O Ministério da Saúde assinou a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin
  • A vacina é fabricada pelo laboratório indiano Bharat Biontech
  • O imunizante da Covid-19 será entregue de maneira escalonada no Brasil entre os meses de março e maio

O Ministério da Saúde assinou na tarde desta quinta-feira, 25 de fevereiro, a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, fabricada pelo laboratório indiano Bharat Biontech. O imunizante da Covid-19 será entregue de maneira escalonada no Brasil entre os meses de março e maio. O documento foi assinado junto a representante do laboratório indiano no país, a Precisa Medicamentos/ Bharat Biotech.

-Publicidade-
Brasil compra 20 milhões de doses da Covaxin, vacina produzida na Índia (Foto: Freepick)

Segundo informações da CNN, o investimento federal ficou em R$ 1,614 bilhão e deve ser o suficiente para ampliar a vacinação em massa entre os brasileiros. O acordo estava em andamento desde a última semana, quando o Ministério dispensou o uso de licitações para facilitar a compra dos medicamentos.

As primeiras 8 milhões de doses da Covaxin devem chegar ainda no mês de março, entre 20 e 30 dias depois da confirmação do contrato. Os lotes seguintes, de 8 e 4 milhões de doses, respectivamente, devem ser entregues em abril e maio. Todos os imunizantes virão diretamente da Índia.

Distribuição das 20 milhões de  doses de Covaxin:

  • Março: 8 milhões de doses divididas em dois lotes iguais e entregues entre  20 e 30 dias após a assinatura do contrato
  • Abril: 8 milhões de doses divididas em dois lotes iguais e entregues entre 45 e 60 dias após a assinatura do contrato
  • Maio: 4 milhões de doses entregues 70 dias após a assinatura do contrato

Covaxin teve a segurança comprovada na fase 1 de testes

A vacina Covaxin teve a segurança e a resposta imunológica contra o vírus da Covid-19 comprovada na fase 1 de testes publicada pela revista científica The Lancet. No entanto, os dados sobre a eficácia – capacidade do medicamento de prevenir o desenvolvimento da doença – ainda não foram divulgados pela farmacêutica Bharat Biontech.