Covid-19: Brasil vai fechar fronteiras aéreas para passageiros de seis países africanos

De acordo com o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, a ideia é que uma nova variante do coronavírus não às famílias do país

Resumo da Notícia

  • Na próxima segunda-feira, 27 de novembro, as fronteiras aéreas do Brasil serão fechadas para seis países africanos
  • De acordo com o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, a ideia é que uma nova variante do coronavírus não chegue ao Brasil
  • A variante foi considerada como “preocupante” pelo Ministério da Saúde

Na próxima segunda-feira, 27 de novembro, as fronteiras aéreas do Brasil serão fechadas para seis países africanos. De acordo com o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, a ideia é que uma nova variante do coronavírus considerada como “preocupante” pelo Ministério da Saúde, não chegue ao Brasil.

-Publicidade-

A restrição afetará os passageiros vindos de África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue. Segundo o ministro, a decisão foi tomada em conjunto e será assinada pela Casa Civil, Ministério da Infraestrutura, Ministério da Saúde e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Brasil fecha fronteiras por causa de variante
Brasil fecha fronteiras por causa de variante
(Getty Images)

A proposta deve ser definida com detalhes e oficializada neste sábado, 27 de novembro.  O Ministro ainda reforçou que é preciso cuidado: “Vamos resguardar os brasileiros nessa nova fase da pandemia”, disse Ciro. Senadores e Deputados ainda se articulam para fechar as fronteiras áreas para outros países com casos da nova variante.

São Paulo completa 100% da população adulta imunizada

Nesta última quarta-feira, 24 de novembro, a cidade de São Paulo confirmou que 100% da população adulta já recebeu a segunda dose ou dose única da vacina contra a Covid-19.

Brasil fecha fronteiras por causa de variante
Brasil fecha fronteiras por causa de variante (Foto: Getty Images)

Segundo Edson Aparecido, secretário da Secretaria Municipal da Saúde, a cidade registrou 100,03% de pessoas maiores de idade imunizadas contra a doença. O cálculo usado é o Censo da pasta. “Uma grande vitória para a imunização de São Paulo hoje”, afirmou ele.