Covid-19: Estudo mostra que combinação entre vacina e infecção do vírus cria “superimunidade”

A pesquisa foi realizada pela Universidade Oregon Health & Science, nos EUA, publicado na revista Science Immunology. Entenda o caso

Resumo da Notícia

  • Um estudo mostrou que a combinação entre vacinas e infecção pode trazer uma "superimunidade" contra a covid-19
  • A pesquisa foi feita pela Universidade Oregon Health & Science, nos EUA, publicado na revista Science Immunology
  • Entenda o caso

Um estudo mostrou que a combinação entre vacinas contra a covid-19 com a infecção do coronavírus pode proporcionar uma “superimunidade”. A pesquisa foi pela Universidade Oregon Health & Science, nos EUA, publicado na revista Science Immunology.

-Publicidade-

De acordo com ela, a quantidade de anticorpos após a infecção pelo coronavírus é 10 vezes maior do que aquela proporcionada apenas pelas vacinas, e vice-versa.

A pesquisa indicou uma "superimunidade"
A pesquisa indicou uma “superimunidade” (Foto: Getty Images)

Mesmo tendo sido realizado antes da proliferação da variante Ômicron, os pesquisadores acreditam – e esperam – que a resposta do vírus permaneça a mesma. Especialistas conversaram com o jornal O Globo e confirmaram que essa é uma importante consideração.

” Esse estudo mostra que a pessoa que se infectou deve se vacinar. Ele reforça o que sabíamos até agora. Mas o mais interessante é que ele mostra que a pessoa que se vacinou, se for infectada, está superprotegida também. Ainda não havia evidências sobre isso”, confirmou o médico almo Raskin, geneticista e diretor-médico do Laboratório Genetika, de Curitiba.