Covid-19: Pfizer e BioNTech afirmam que vacina tem eficácia de 100% em adolescentes

Os testes de fase 3 foram realizados em 2.260 jovens com idades entre 12 e 15 anos nos Estados Unidos

Resumo da Notícia

  • A BioNTech e Pfizer mostraram os resultados da vacina com eficácia de 100% e adolescentes
  • Os resultados foram positivos em jovens com idades entre 12 e 15 anos
  • As farmacêuticas já tinham a autorização para a aplicação em jovens a partir dos 16 anos

Os laboratórios BioNTech e Pfizer mostraram os resultados da vacina feita para combater a covid-19 com eficácia de 100% nos jovens com idades entre 12 e 15 anos, nesta quarta-feira, 31 de março. As farmacêuticas já tinham a autorização para a aplicação em jovens a partir dos 16 anos.

-Publicidade-
Start-up testa vacina da covid ‘universal’ com dose única na vida (Foto: Freepik)

Os testes de fase 3 com 2.260 adolescentes dos Estados Unidos “mostraram uma eficácia de 100% e uma resposta robusta de anticorpos, excedendo aquelas registradas anteriormente em participantes vacinados com idade entre 16 e 25 anos”, afirmaram as empresas em um comunicado, segundo o G1.

De acordo com a nota, os resultados apontaram grande resposta imune em um grupo de adolescentes um mês após a aplicação da segunda dose da vacina contra o coronavírus. Agora, as farmacêuticas pretendem enviar dos dados dos estudos para a agência responsável pela autorização do uso da vacina nos Estados Unidos.

“Planejamos enviar esses dados ao FDA como uma emenda proposta à nossa Autorização de Uso de Emergência nas próximas semanas e a outros reguladores em todo o mundo, com a esperança de começar a vacinar essa faixa etária antes do início do próximo ano letivo”, disse Albert Bourla, Presidente e CEO da Pfizer.

Testes da vacina contra covid-19 em crianças de 6 meses a 12 anos

Na semana passada, a Pfizer e a parceira alemã BioNTech começaram a testar a vacina que estão produzindo contra a covid-19 em crianças menores de 12 anos. Os testes tem como objetivo ampliar a faixa etária que pode receber o imunizante até 2022. De acordo com o porta-voz da Pfizer, Sharon Castillo, dadas ao portal R7, os primeiros voluntários do teste de estágio inicial receberam a primeira dose do imunizante na última quinta-feira, 25 de março.

Pfizer inicia testes do imunizante em crianças de 6 meses a 12 anos (Foto: Freepick)

A vacina já foi autorizada por agências reguladoras dos Estados Unidos no final de dezembro para pessoas com mais de 16 anos. Até o momento, o país já recebeu quase 66 milhões de doses da vacina, segundo informações do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA. Além de outros países, a vacina também obteve registro no Brasil concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Nesses testes pediátricos, os voluntários mais novos são bebês de 6 meses e os mais velhos têm 12 anos. Inicialmente, a Pfizer e a BioNTech planejam verificar a segurança da vacina em três dosagens diferentes em um teste de estágio inicial e intermediário com 144 participantes. Posteriormente, o laboratório vai fazer um teste de estágio avançado com  4.500 participantes no qual avaliarão a segurança, a tolerância e a reação imunológica gerada pela vacina.