Covid-19: São Paulo prorroga fase de transição por mais duas semanas

Durante uma coletiva de imprensa realizada no início da tarde desta quarta-feira, 23 de junho, foi anunciado que a fase de transição foi prorrogada com o objetivo de conter o número de casos e óbitos pela covid-19 no estado de São Paulo

Resumo da Notícia

  • São Paulo vai prorrogar a fase de transição por mais 15 dias
  • No sábado, chegarão mais 6 mil litros de insumos para a produção da CoronaVac
  • O objetivo de prorrogar a fase de transição é conter o número de casos e óbitos da covid-19 no estado

Nesta quarta-feira, 23 de junho, o governo do estado de São Paulo realizou uma nova coletiva de imprensa para falar sobre a situação da vacinação, prorrogação da fase de transição, chegada de mais insumos para a produção da CoronaVac e ainda detalhes sobre a campanha “Dignidade Íntima”, que fala sobre a pobreza menstrual.

-Publicidade-

A partir do dia 30 de junho, a fase de transição será prorrogada em todo o estado seguindo os mesmos horários, restrições de circulação e serviços disponíveis atualmente. O período acontece até o dia 15 de julho, com o objetivo de diminuir o número de casos e óbitos.

As atividades econômicas e comerciais continuam funcionando até as 21h, nos moldes que já vem sido operados anteriormente. De acordo com Patricia Ellen, secretária de desenvolvimento, o toque de recolher continua sendo seguido das 21h às 5h. Taxa de ocupação permanece em 40%.

Chegada de insumos para produção da CoronaVac

No sábado, 26 de junho, São Paulo irá receber seis mil litros de insumos para a produção de 10 milhões de doses da CoronaVac. De acordo com Ricardo Nunes, prefeito da capital paulista, até o momento metade da população adulta acima de 18 anos já foi imunizada contra a covid-19.

O Brasil já vacinou 65 milhões de pessoas com a primeira dose contra a covid-19 (Foto: iStock)

Segundo o governador João Doria, até o dia 30 de setembro serão entregues 100 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde para o Plano Nacional de Imunização (PNI).  Ao todo, aproximadamente 65 milhões de pessoas receberam ao menos a primeira dose no Brasil.

Doação de absorventes para a rede estadual

Após apresentar o programa “Dignidade Íntima”, com o objetivo de combater a pobreza menstrual nas escolas da rede estadual, a P&G fez uma doação voluntária de dois milhões de absorventes. “Nós temos razões de sobra para respeitar as mulheres, as meninas, as alunas e os direitos que elas possuem. Não pode ser a pobreza, o distanciamento, a vulnerabilidade a limitar a oportunidade de vida, principalmente na escola. As professoras e diretoras sabem quem precisa ou não precisa de absorventes. E as que precisam, agora terão”, disse o governador João Doria na cerimônia de apresentação do projeto em 14 de junho.