Creche é multada em R$ 6 milhões após bebê de 10 meses morrer engasgado com pedaço de manga

A Família de Fox Goulding admitiu ao jornal britânico The Mirror que permanece “espantada” e que nenhuma multa pode “refletir a dor de perder o filho”

Resumo da Notícia

  • A Bright Horizons Nursery foi multada em £ 800.000 depois que um bebê faleceu em julho de 2019
  • Fox Goulding, 10 meses, engasgou com um pedaço de manga
  • O menino estava sem supervisão enquanto se alimentava por conta própria

Ontem, dia 18 de janeiro, a família de Fox Goulding, de 10 meses de vida, conseguiu condenar a creche Bright Horizons Nursery, localizada em Edimburgo, capital da Escócia, a pagar £ 800.000 (cerca de R$ 6 milhões) após o bebê falecer em julho de 2019 devido engasgo causado por um pedaço de manga. Segundo a justiça, a criança não estava sendo supervisionada pelos funcionários do berçário no momento da ação.

-Publicidade-

O Sheriff Court de Edimburgo, principal tribunal civil e criminal da Escócia, aceitou a acusação de que o garoto foi deixado sem supervisão por “vários minutos” quando engasgou. Segundo os advogados da família, a enfermeira do berçário havia ido ao banheiro enquanto o menino se alimentava por conta própria. Logo após retornar, a funcionária acreditou que Fox estava dormindo. Ao perceber que o bebê não respirava, acionou uma ambulância e realizou RCP. Ele foi levado para o Royal Hospital for Sick Children, mas morreu no dia seguinte.

Foto da área externa da creche, que admitiu falhas de operação nesta terça-feira
Foto da área externa da creche, que admitiu falhas de operação nesta terça-feira (Foto: Reprodução Daynurseries)

“Eles permanecem hoje como estão desde 9 de julho de 2019; entorpecido e francamente incrédulo com a negligência que levou seu amado filho, Fox, a perder sua jovem vida. Fox foi abandonado por profissionais que foram encarregados de seus cuidados, indo contra não apenas as leis de saúde e segurança, mas também os princípios de bom senso e decência. O preço final foi pago por isso e, apesar da convicção de hoje, é a família que continua tendo que lidar com as consequências”, afirmou a advogada da família, Glen Millar, para o jornal The Mirror.

A Bright Horizons Nursery admitiu falhas nas leis de saúde e segurança no trabalho durante o interrogatório. Leia abaixo a nota emitida pela creche:

“Nossa aceitação de responsabilidade hoje deixa claro que os procedimentos de segurança das refeições que tínhamos em nosso Corstorphine Nursery em 2019 não foram devidamente observados, com consequências terríveis. Todos os dias, cuidamos das crianças e apreciamos plenamente que mantê-las seguras é sempre a primeira prioridade. Revisamos de forma abrangente como operamos, incluindo todos os nossos procedimentos de segurança nas refeições, treinamento de equipe e nossos arranjos de supervisão, para garantir que as lições certas sejam aprendidas com essa tragédia. A memória da Fox viverá para sempre em nossos corações e mentes, influenciando nossa prática e moldando nossa abordagem para manter todos seguros.”