Cresce expectativa de vida dos brasileiros segundo dados do IBGE

Em pesquisa divulgada nesta quinta-feira (25/11), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística comprovou que a estimativa de vida dos brasileiros aumentou em 2020

Resumo da Notícia

  • Segundo dados divulgados pelo IBGE, a expectativa de vida dos brasileiros cresceu em 2020
  • O aumento é decorrente da melhora da condição vida dos brasileiros
  • A pesquisa foi divulgada no Diário Oficial da União

Em nova pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um brasileiro nascido no ano de 2020 tem a expectativa de vida estimada até os 76,8 anos. Em 2019, o número estava avaliado em 76,6, mas foi observado um aumento nos dados desde então.

-Publicidade-

A pandemia do covid-19 não interferiu nos números estudados, ao contrário do que se esperava. Segundo relatório do instituto, o aumenta na expectativa de vida é gradual. Desde o ano de 1940, o número cresceu em 31,1 anos. Esse evento pode ser explicado pela melhora da condição de vida dos brasileiros e o avanço das tecnologias, que auxiliam no tratamento e prevenção de doenças ou redução de esforço em horário de trabalho.

Divulgada no Diário Oficial da União, a Tábua Completa de Mortalidade, foi liberada no dia 25 de novembro, baseada em pesquisas e dados coletados pelo IBGE. Tal pesquisa é publicada anualmente e é medida para o fator previdenciário no cálculo da aposentadoria, além de ser relevante para questões publicadas em vestibulares ou concursos públicos.

Sabemos que a expectativa de vida aumentou. Já não é mais tão raro ver pessoas com 90 ou 100 anos de idade. Mas você já parou para pensar que o seu filho, que está no seu colo ou brincando ali do lado, vai viver até os 100 anos? E o principal vem agora: quando ele passar dos 65, poderá ser menos saudável do que os adultos que têm 65 anos hoje.

Expectativa de voda cresce no Brasil em 2020
Expectativa de voda cresce no Brasil em 2020 (Foto: Reprodução / IStock)

Essa informação, assim como outros dados interessantes sobre longevidade, foi apresentada em maio no debate anual da Merck Consumer Health, em Darmstadt, na Alemanha. As diferentes mesas de bate-papo reuniram especialistas de diversas organizações, como ONU, Unicef e Federação Mundial da Obesidade. O evento divulgou as conclusões do estudo Kids on Old Age (Crianças na velhice, em tradução livre), realizado pela Merck em parceria com o centro de pesquisa da revista britânica The Economist. O estudo analisou pessoas e ações em cinco países, incluindo o Brasil e a Alemanha. Foram entrevistados sobre a qualidade da saúde das crianças 400 pais (200 mães e 200 pais) e 101 educadores. Para conferir mais sobre o tema, acesse nossa matéria: A expectativa de vida do seu filho vai aumentar, mas ele vai ser menos saudável.