Criança de 4 anos pede ajuda de vizinhança após mãe ser morta dentro de casa

O menino saiu de casa e falou aos vizinhos que o “papai matou a mamãe”. Em seguida, os vizinhos foram verificar o que, de fato, havia acontecido

Resumo da Notícia

  • Uma criança de 4 anos pediu a ajuda da vizinhança após mãe ser morta dentro de casa
  • O menino saiu de casa e falou aos vizinhos que o "papai matou a mamãe". Em seguida, os vizinhos foram verificar o que, de fato, havia acontecido
  • O Conselho Tutelar foi acionado

Uma mulher foi encontrada morta durante a manhã desta terça-feira, 5 de junho, na própria casa, a qual é localizada no bairro Vila Bethânia, em Viana. Conforme apuração jornalística realizada pela equipe de reportagem da Record TV, os vizinhos encontraram o corpo da vítima após o filho dela, de apenas 4 anos, sair pela rua afirmando que o pai havia matado a mãe.

-Publicidade-

Por volta das 6h a criança já estava na rua e foi vista pelos vizinhos nas ruas do bairro. De acordo com testemunhas, conforme aponta o jornal, o menino dizia às pessoas: “Papai matou a mamãe”.

De início, os populares não entenderam o que a criança estava dizendo. No entanto, em seguida, se recordaram que na noite anterior, segunda-feira, 4 de julho, ouviram gritos vindo da casa onde ela mora com a mãe e o pai. Segundo os vizinhos, o casal costumava brigar com bastante frequência, mas sempre acabavam se reconciliando. Ou seja, dado esse motivo, não acionaram a polícia ao longa da confusão na última noite.

A Polícia Civil investiga o caso
A vizinhança foi até a casa da vítima após o filho dela dizer que o “papai matou a mamãe” (Foto: Getty Images)

Ao verem a criança na rua relatando o crime, os vizinhos foram até à casa onde a família mora e encontraram a mulher morta. Perto do corpo, outra criança de 2 anos foi encontrada dormindo. Ainda de acordo com a reportagem, conforme informado por pessoas próximas da família, a vítima tomava conta da criança em questão.

Na casa que aconteceu o crime, foram encontrados roupas masculinas sujas de sangue. A polícia acredita que o homem teria tomado banho e trocado de roupa antes de fugir.

Por fim, o Conselho Tutelar foi acionado. A perícia da Polícia Civil também está no local do crime. O trabalho dos investigadores é acompanhado por familiares da vítima.