Criança de 5 anos é diagnosticada com doença rara após sentir contrações na perna

William Howard era um menino cheio de vida segundo a mãe porém foi diagnosticado com DNM1L em Maio do ano passado o que fez com que não pudesse andar mais

Resumo da Notícia

  • William Howard de apenas 5 anos foi diagnosticado com uma doença rara
  • Apenas 10 pessoas no mundo são diagnosticadas com DNM1L
  • O menino encontra-se bem em casa com os pais após passar por apuros no hospital

William Howard é um menino de 5 anos que foi diagnosticado com DNM1L em Maio do ano passado, apenas 10 pessoas no mundo possuem essa doença mitocondrial. Os sintomas começaram com contrações na perna direita, que incapacitam ele de andar, foi então que a mãe o levou para o Hospital Great Western com suspeita de lesão medular.

-Publicidade-

Ele foi então encaminhado ao Hospital John Radcliffe para mais exames, mas a condição piorou. Todos os membros e fala foram afetados e ele então entrou em constante estado de convulsões. William foi colocado em um coma induzido que durou duas semanas. Durante esse tempo, ele fez um teste de DNA que determinou a causa.

Os médicos deram a William apenas 20 por cento de chance de sobrevivência – um prognóstico que mamãe Mihaela disse ser “inacreditável”. A mãe ficou dormindo na cadeira do quarto do hospital pois não queria deixar ele sozinho.

O pai, a mãe e a irmã do William
O pai, a mãe e a irmã do William (Foto: Reprodução/Mirror)

Por conta da Covid-19 o pai não pode visitá-lo, mas a mãe estava disposta a fazer de tudo pelo filho. “As restrições da Covid impediam o hospital de usar ventiladores, então coloquei toalhas molhadas nele constantemente para mantê-lo fresco”, disse Mihaela ao Mirror.

O casal tem uma filha chamada Sofia, mais nova que William e durante esse processo todo ela ficou com o pai Simon, 43. O menino saiu do hospital em Setembro de 2020 e a mãe largou o emprego para poder cuidar dele integralmente.

“Tem sido difícil desde que voltamos para casa, pois ele não tem imunidade e os médicos não sabem qual será a expectativa de vida de William, já que cada tipo de doença mitocondrial é muito diferente”, disse Mihaela.

O casal recebeu ajuda da instituição de caridade ‘Rainbow Trust’, a assistente de apoio Ellen deu suporte em tudo ao casal, principalmente com a Sofia que estava sendo deixada de lado por conta do diagnóstico do irmão. Por sorte as crianças adoram a assistente.

“Acho difícil olhar as fotos do passado – não consigo olhar para trás porque não consigo acreditar no que aconteceu conosco, com nosso filho.”, finalizou Mihaela acrescentando que mesmo em momentos difíceis William ainda dá apoio a ela.