Criança faz inalação com copo descartável e enfermeira diz: “É o que tem para o momento”

A mãe foi ao atendimento médico após a filha passar mal e apresentar um quadro gripal há algum tempo. O caso em questão aconteceu no Hospital de Clínicas de Campo Limpo Paulista

Resumo da Notícia

  • Uma criança fez inalação com copo descartável e enfermeira disse que "é o que tem para o momento"
  • A mãe foi ao atendimento médico após a filha passar mal e apresentar um quadro gripal há algum tempo
  • O caso em questão aconteceu no Hospital de Clínicas de Campo Limpo Paulista

Conforme apuração realizada pelo G1, uma criança de apenas quatro anos fez inalação com um copo plástico descartável, durante a noite do último domingo, 19 de junho. O caso aconteceu no Hospital de Clínicas de Campo Limpo Paulista. A mãe foi ao atendimento médico após a filha passar mal e apresentar um quadro gripal há algum tempo.

-Publicidade-

Ainda de acordo com o jornal, o médico que realizou o atendimento informou que a criança estava com uma suspeita de pneumonia, tornando-se necessário fazer um procedimento com aparelho de inalação três vezes a cada 20 minutos. Na sequência, ela tinha que passar por um exame de raio X e voltar ao hospital. Porém, quando as familiares foram direcionadas à equipe de enfermagem, a mãe relatou que não tinha mais espaçador disponível.

Hospital de Clínicas de Campo Limpo Paulista
Hospital de Clínicas de Campo Limpo Paulista (Foto: Reprodução / Arquivo pessoal)

“Tomei um susto, eles não estavam com esse espaçador. A enfermeira falou para mim: ‘olha, a gente não está com o espaçador aqui, mas vamos improvisar e colocar um copinho’. Aí eu falei: ‘moça, isso não vai dar certo’ . Ela falou assim: ‘não vai ser 100% eficaz igual com o espaçador, mas é o que a gente tem para trabalhar no momento”, disse.

A mãe da paciente também questionou a enfermeira sobre o procedimento. “Questionei sobre o que estava acontecendo e ela disse: ‘olha, o hospital até tem o espaçador, porém, não tem profissionais para fazer a esterilização, a higienização deste aparelho, e a quantidade de espaçador que o hospital tem não é suficiente, por isso a gente está o dia todo quebrando galho com copo descartável”. A matriarca também disse que, pouco tempo depois, outra mãe chegou ao local com uma criança para fazer o mesmo procedimento, e a medicação foi realizada da mesma forma, com copo de plástico.

Apuração do caso

Ao G1, a Prefeitura de Campo Limpo Paulista disse que abriu uma sindicância durante a manhã de quarta-feira, 22 de junho, para apurar o caso. Em nota, a administração do município informou que tomará as devidas decisões e irá punir a organização social que administra o Hospital de Clínicas.

“O órgão também reforça que repudia esse tipo de atitude e que o acontecimento não interfere no desempenho da equipe do hospital”. A Secretaria Municipal de Saúde deve ouvir durante esta semana os funcionários do Hospital de Clínicas da cidade e também a direção da ANSS, a qual é responsável pela administração da unidade.

“Imediatamente foi aberta sindicância, na forma da lei, para a apuração da veracidade das fotos, sobre o local onde foram tiradas, sobre eventual responsabilidade de colaboradores dessa entidade (…) E de cumpridora de todas as obrigações legais, sociais e humanitárias dos pacientes sob seus cuidados, de forma que não pactua e jamais pactuaria com os atos supostamente efetivados nas fotos apresentadas”, informaram.

Por fim, a ANSS disse que todos os equipamentos necessários para o atendimento dos pacientes do hospital estão disponíveis nos estoques.