Criança morre após cair de motocicleta e ser atropelada por caminhão

A Emily, menina de 10 anos, estava na garupa da moto do padrasto. Ao cair do veículo, foi atropelada por um caminhão e faleceu no local

Resumo da Notícia

  • A Emily Santos estava na motocicleta do padrasto
  • A criança caiu do veículo e logo em seguida ela foi atropelada
  • O padrasto não teve coragem der ver o vídeo do momento do acidente

A Emily Santos, criança de 10 anos, morreu após cair de moto e ser atropelada por um caminhão. A menina estava na garupa da motocicleta que era pilotada pelo padrasto. O Leandro Alves Pereira, disse em entrevista ao G1, que não conseguiu ver o vídeo do acidente, que foi gravado por uma câmera de segurança próxima ao local. O caso aconteceu na última sexta-feira, 1 de abril,  em Porangatu, Norte de Goiás.

-Publicidade-

“Eu conheci a mãe dela quando ela tinha 4 anos, eu criava ela como uma filha porque conhecia desde criancinha. Acompanhei o crescimento dela, levava ela para a escola, para a igreja”, desabafou o padrasto.

Segundo Leandro, o acidente foi causado pela vale aberta pela Prefeitura, visto que, a obra era “bem larga” na pista. “Se não tivesse a valeta, poderia ter empurrado a moto para o outro lado da pista para o caminhão não encostar em mim. A valeta nem sinalização tinha”, disse Leandro.

Criança é morta após ser atropelada por caminhão
A Emily faleceu logo após ser atropelada pelo caminhão (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

De acordo com a Prefeitura, a obra é realizada por uma empresa terceirizada. Essa empresa disse que a vala estava aberta para que fosse realizado uma concretagem. Em nota, afirma que fez a sinalização correta do local, mas que os cones geralmente são roubados durante o período noturno.

A Emily foi arremessada para debaixo do caminhão e, em seguida, atropelada. Embora a equipe médica tenha chegado ao local, a menina faleceu logo em seguida do acidente.

O Luciano Santos, delegado responsável pelo caso, disse que não teve como evitar o acidente. “Ele [caminhoneiro] falou que foi tudo muito rápido, que estava andando na faixa dele, a moto foi fazer a ultrapassagem, se desequilibrou, e ele não teve o que fazer para evitar o acidente”, falou o delegado.