Criança sobrevive após ser atingida por cardume de tubarões no litoral de SP

As famílias que estavam curtindo a praia no momento do acidente ficaram assustadas

Resumo da Notícia

  • Nesta segunda-feira, 15 de novembro, um menino de 11 anos foi atingido por um tubarão em Ilha Comprida, no litoral de São Paulo, enquanto estava no mar;
  • A criança foi socorrida e levada ao hospital;
  • As famílias que estavam curtindo a praia no momento do acidente ficaram assustadas.

Nesta segunda-feira, 15 de novembro, um menino de 11 anos foi atingido por um tubarão em Ilha Comprida, no litoral de São Paulo, enquanto estava no mar. A criança foi socorrida e levada ao hospital. As famílias que estavam curtindo a praia no momento do acidente ficaram assustadas.

-Publicidade-

De acordo com a prefeitura, o tubarão era de um cardume de cações, em deslocamento do Sul para o Leste do país. Os animais esbarraram na criança e a feriram. O menino estava no mar da praia, brincando com alguns familiares, quando viu o tubarão na direção de sua perna.

Menino é ferido por tubarão
Menino é ferido por tubarão (Foto: Reprodução/ Facebook)

Segundo o G1, a criança mora no interior de São Paulo, e estava na cidade à passeio, visitando o pai, que mora em Ilha Comprida. O garoto foi socorrido à unidade de saúde, levou pontos na perna e apesar do susto, passa bem. O Corpo de Bombeiros não chegou a interditar a praia.

Tubarão com “cara de porco”

Um tubarão com “rosto de porco” foi encontrado morto e boiando no Mar Mediterrâneo, na região da ilha de Elba, na Itália. O animal foi encontrado por oficiais da marinha do país e foi retirado da água. As fotos dele chamaram a atenção na internet e rapidamente viralizaram pela aparência “diferente”.

(Foto: Reprodução / Facebook/Isola d’Elba App)

Mesmo tendo um rosto e corpo diferente de outros tubarões,  esse animal é conhecido pela ciência. Em português é chamado de tubarão-áspero-angular (Oxynotus centrina). E realmente tem o apelido de tubarão-porco por conta do barulho que faz ao ser retirado da água, que se parece com o ronco de um porco. Essa espécie está na lista de vulneráveis pois vive em regiões de muita pesca, acabando sendo vítima acidental da atividade.