Crianças e gestantes que receberam vacina da covid-19 por engano não devem tomar 2° dose, diz Butantan

Em nota, o Instituto explicou que ainda não há comprovações científicas sobre a eficácia e segurança do imunizante para esses grupos e que essas pessoas devem ser acompanhadas

Resumo da Notícia

  • Crianças e gestantes que receberam vacina da covid-19 por engano não devem tomar 2° dose, diz Butantan
  • O Instituto explicou que não há comprovações científicas sobre a eficácia e segurança do imunizante para esses grupos e que essas pessoas devem ser acompanhadas
  • 46 pessoas receberam o imunizante por engano quando foram tomar a vacina contra a gripe
  • Entre essas pessoas, estavam 2 gestantes e 28 crianças

O Instituto Butantan se pronunciou nesta sexta-feira, 16 de abril, sobre o caso que aconteceu na terça, 13 de abril, quando 46 pessoas receberam por engano a vacina contra covid-19 em Itirapina, interior de São Paulo. Essas pessoas foram até o posto para receber uma vacina contra a gripe e acabaram tomando o imunizante contra o coronavírus. Entre os vacinados de forma errada estão 18 adultos – sendo duas gestantes – e 28 crianças, na faixa etária de 1 a 5 anos.

-Publicidade-
Crianças e gestantes que receberam vacina da covid-19 por engano não devem tomar 2° dose, diz Butantan (Foto: Getty Images)

Sobre o ocorrido, o Instituto Butantan informou, como apontado pelo G1, que não é recomendado que as grávidas e crianças que receberam a primeira dose por engano recebam a segunda. Isso porque ainda não há comprovações científicas sobre a segurança e eficácia da vacina em gestantes e pessoas menores de 18 anos.

O fabricante ressaltou, ainda, a importância de que as crianças e grávidas que receberam a vacina sejam devidamente acompanhadas pelas vigilâncias municipais e procurem orientação imediata nos serviços de saúde caso apresentem algum evento adverso. A prefeitura da cidade afirmou que está fazendo esse acompanhamento e que, até o momento, nenhuma delas apresentaram sintomas ou efeitos adversos.

O Instituto recomendou, ainda, que essas pessoas que receberam a CoronaVac esperem 14 dias para tomar a devida vacina contra a gripe. Por fim, o Butantan informou que está à disposição por meio do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) e pelo setor de farmacovigilância, mas, ressaltou que a investigação e acompanhamento dos casos compete às vigilâncias municipais.