Crostas na cabeça do bebê: como cuidar e limpar da forma certa

Se você reparou casquinhas se formando no cabelo de seu filho, veja algumas dicas de como tratar e acabar com elas da melhor forma

Resumo da Notícia

  • As crostas aparecem na cabeça do bebê logo nos primeiros dias de vida
  • Fique de olho no couro cabeludo do bebê para identificá-las logo no início
  • Confira bons produtos que podem ser usados para limpar a cabeça do bebê

As crostas que aparecem na cabeça do bebê logo nos primeiros dias de vida recebem o nome de dermatite seborreica. Apesar do nome difícil, é uma condição bem comum, que afeta cerca de dois terços dos bebês. Por mais que essas casquinhas causem preocupações, principalmente para os pais de primeira viagem, saiba que esse problema costuma ser inofensivo e temporário. Quando acontece nos recém-nascidos, são chamadas de crosta láctea e não causam maiores irritações. Ainda assim, é importante cuidar e limpar da forma correta para manter a saúde e bem-estar do seu filho.

-Publicidade-

Como identificar a crosta láctea?

Fique de olho se o couro cabeludo do bebê começar a descamar, formando casquinhas ou placas. A crosta láctea ainda pode aparecer em outras regiões do corpo: existem casos em que elas se estendem até ouvidos, sobrancelhas, virilha, cantos do nariz e axilas.

Por que a crosta láctea aparece?

Apesar do nome, a formação das crostas não está relacionada com o leite materno. Então, não se preocupe em mudar a alimentação do seu filho, a menos que você seja orientada pelo pediatra. Também é importante deixar claro que a crosta láctea não tem nenhuma ligação com a falta de banho. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, ela não é perigosa ou contagiosa e nem causada por falta de higiene. Especialistas acreditam que ela aconteça por estímulos hormonais, que passam pela placenta durante a gestação, e também seja causada pela produção das glândulas sebáceas, que liberam uma grande quantidade de secreção gordurosa na pele do bebê. Isto pode resultar em pontos gordurosos e amarelos, principalmente no couro cabeludo.

É importante cuidar e limpar das casquinas da forma correta (Foto: iStock)

Como cuidar da crosta láctea?

Por mais que essas casquinhas saiam com o tempo e não sejam contagiosas, é importante cuidar e limpar da forma correta para evitar possíveis irritações e desconfortos na pele do bebê. Lembrando que se você tiver dúvida sobre o caso do seu filho, busque sempre a opinião de um dermatologista ou pediatra. O especialista poderá fazer uma avaliação mais detalhada e recomendar o tratamento adequado para cada situação.

No geral, os cuidados com a crosta láctea são simples. A primeira dica é evitar lavar o cabelo do bebê em todos os banhos para não ressecar a pele. Escolha um produto suave, específico para o cuidado do recém-nascido e dermatologicamente testado. O Shampoo Tradicional da Granado é formulado com tensoativos suaves e é especialmente desenvolvido para o cabelo do bebê, além de ser livre de parabenos, corantes e ingredientes de origem animal. Sua textura suave é particularmente adequada para a delicadeza do couro cabeludo do bebê.

O Sabonete de Glicerina da Granado é um ótimo produto para a higiene do bebê(Foto: Divulgação)

Antes do banho, vale aplicar um óleo específico para bebês no couro cabeludo e nas regiões onde há descamação. Você pode umedecer um algodão com o Óleo Tradicional da Granado e passar delicadamente nas casquinhas para amolecê-las. O produto também ajuda a proteger e nutrir a pele do bebê e é formulado com óleos vegetais e vitamina E.

Óleo Tradicional da Granado ajuda a limpar a cabeça do bebê  (Foto: Divulgação)

Depois de aplicar o shampoo, hidrate os fios com um condicionador específico para bebês, que ajuda a minimizar o ressecamento. O Condicionador Tradicional da Granado tem fórmula suave e enriquecida com ativos derivados da celulose, que deixam o cabelo macio e mais fácil de pentear.

É importante usar o Condicionador  da Granado para finalizar a limpeza (Foto: Divulgação)

Depois do banho, você pode escovar gentilmente a cabeça do bebê com uma escova macia para retirar qualquer escama que tenha ficado solta. É importante não tentar retirar as casquinhas com as unhas para não machucar a pele do bebê. Por fim, seque bem o cabelo e o corpo do bebê após o banho e evite hábitos como o uso de roupas muito quentes, por exemplo, já que a umidade e o suor podem causar coceira e piorar o problema.