De olho no céu! Veja como, onde e em qual horário assistir o eclipse solar de hoje

O raro fenômeno natural ocorre quando a Lua se interpõe entre a Terra e o Sol, ocultando, de forma total ou parcial

Resumo da Notícia

  • Nesta segunda-feira, 14 de dezembro, acontece um dos fenômenos mais aguardados por entusiastas da astronomia
  • O Posição da Lua no espaço impede a chegada da luz do Sol ao planeta Terra e resulta em um dos fenômenos mais conhecidos da astronomia
  • Saiba como, onde e em qual horário assistir o eclipse solar de hoje

Nesta segunda-feira, 14 de dezembro, acontece um dos fenômenos mais aguardados por entusiastas da astronomia. Um eclipse total do Sol em uma estreita faixa terrestre que corta o sul do Chile e o sul da Argentina será parcialmente visível nas regiões sul e sudeste do Brasil.

-Publicidade-
De olho no céu (Foto: Unsplash)

O “show no céu” começou às 11h33 e dura até as 14h53. O evento é o alinhamento astronômico em que a Lua fica entre o Sol e a Terra. As pessoas localizadas na faixa de observação desse eclipse vão perceber que o Sol ficará parcialmente “cortado”, isso porque, apesar desse eclipse ser considerado um Eclipse Solar Total, o que será observado no Brasil é um Eclipse Solar Parcial. Mas calma, vamos te explicar como e onde assistir ao fenômeno!

Onde poderei assistir ao eclipse solar?

Segundo informações da UOL, o eclipse solar ocorre quando a Lua se interpõe entre a Terra e o Sol, ocultando, de forma total ou parcial, a luz. Mas, infelizmente, somente em algumas regiões do Chile e Argentina será possível observar o eclipse em na totalidade — quando o diâmetro aparente da Lua fica maior que o do Sol, bloqueando toda a luz solar direta. Já aqui no Brasil, o fenômeno será visto apenas em algumas cidades e parcialmente.

Como no Brasil, nem todas as regiões poderão acompanhar o fenômeno — e a visão será diferente em cada uma delas, além disso é visibilidade do eclipse, é preciso ainda esperar uma ajudinha dos céus para que as nuvens não encubram o espetáculo.

Confira como será a previsão do tempo em algumas capitais onde o fenômeno poderá ser observado, no horário do ápice:

  • Porto Alegre: ápice às 13:51 (54%): 27°C, parcialmente nublado
  • Florianópolis: ápice às 13h58 (45%): 25°C, nublado
  • Curitiba: ápice às 13h57 (37%): 26°C, com possibilidade de chuvas
  • São Paulo: ápice às 14h05 (32%): 29°C, com possibilidade de chuvas
  • Rio de Janeiro: ápice às 14h14 (31%): 31°C, com possibilidade de chuvas
  • Belo Horizonte: ápice às 14h13 (21%): 28°C, parcialmente nublado
  • Brasília: ápice às 14h03 (8,5%): 29°C, parcialmente nublado
  • Salvador: ápice às 14h30 (6%): 28°C, ensolarado

E qual o horário?

O eclipse solar total acontecerá às 11h33 (horário de Brasília), com fim às 14h53.

Como poderei assistir ao eclipse solar?

Apesar do fenômeno natural ser incrível, é necessário tomR alguns cuidados para não prejudicar sua visão. É importante lembrar que não devemos observar o Sol diretamente e com binóculos, telescópio ou qualquer outro instrumento de aumento que seja equipado com filtros.

Uma dica dada por Josina Oliveira, do Observatório Nacional, é usar como filtro um vidro de soldador número 14 ou superior, que é encontrado em lojas de ferragens. “Mesmo com esse vidro só é possível olhar por cerca de 30 segundos, tendo que fazer pausa por um tempo”, ensina.

Com qual frequência eles ocorrem?

Anualmente, acontecem entre dois e sete eclipses solares e/ou lunares na Terra. Em dezembro de 2019, um outro eclipse parcial também foi visto no Brasil. De acordo com Roberto que disse em entrevista à CNN, os eclipses ocorrem em “famílias” chamadas de “Saros”, e várias dessas “famílias” acontecem simultaneamente.

Mas, não pense que você poderá ver um eclipse a todo instante. Para o fenômeno se reproduzir no mesmo lugar da Terra leva cerca de 54 anos. O fenômeno é bem popular para a Nasa, que disponibiliza um catálogo de eclipses desde 3.999 A.C. até o ano 6.000, ou seja, um intervalo de 10 milênios.