Descoberta! Esqueleto gigante de “Dragão marinho” é encontrado no Reino Unido

O réptil pré-histórico pertence à ordem dos ictiossauros, animais que possuíam formato semelhante aos golfinhos da modernidade

Resumo da Notícia

  • Os restos fossilizados de um ictiossauros foram descobertos no Reino Unido
  • O esqueleto é considerado pelos paleontólogos como o mais completo já encontrado no país
  • O animal pré-histórico viveu entre 250 milhões e 90 milhões de anos atrás

Fotos feitas por drone revelaram os restos fossilizados de uma ordem de réptil marinho, conhecido pelos pesquisadores como “dragão dos mares”. A descoberta, que surpreendeu pelo tamanho do animal extinto, aconteceu na reserva natural de Rutland, na Inglaterra, que fica a mais de cinquenta quilômetros de distância do mar.

-Publicidade-

Descrita como uma das maiores descobertas da paleontologia britânica, cientistas acreditam que este seja o mais completo esqueleto de ictiossauro encontrado no Reino Unido. Estes répteis pré-históricos viveram entre 250 milhões e 90 milhões de anos atrás e possuem formato semelhante aos golfinhos modernos.

O fóssil encontrado pertence à ordem dos Ictiossauros
O fóssil encontrado pertence à ordem dos Ictiossauros (Foto: Reprodução Anglian Water/Matthew Power Photography via REUTERS)

De acordo com Joe Davis, líder e conservacionista da equipe de conservação na reserva Leicestershire and Rutland Wildlife Trust que encontrou os ossos, ao perceber o tamanho gigante dos ossos ele decidiu ligar para o conselho do condado e disse “acho que encontrei um dinossauro”, disse à BBC.

Em entrevista para a National Geographic, o pesquisador contou que havia saído para drenar uma lagoa quando avistou, por acaso, as estruturas no solo. “A descoberta foi absolutamente fascinante. É ótimo aprender tanto com a descoberta e pensar que esta criatura incrível já nadou nos mares acima de nós.”, afirmou Joe Davis.

A descoberta intrigou muitos pesquisadores, devido à distância entre os fósseis e o mar, já que o animal era um predador marinho. Segundo os cientistas, isso aconteceu porque há cerca de 200 milhões de anos atrás, quando o nível do mar era mais alto, a região era coberta por um “oceano raso”.