Dia das Mães: você precisa olhar para seu autocuidado e autoestima depois dos filhos

Depois que os filhos chegam, é normal que a rotina fique mais intensa e as prioridades mudem, mas no meio dessa bagunça, é preciso também aprender a olhar para si e para suas necessidades

Resumo da Notícia

  • Depois que os filhos chegam, é normal que a rotina fique mais intensa e as prioridades mudem
  • No meio dessa bagunça, é preciso também aprender a olhar para si e para suas necessidades
  • Afinal, antes de ser mãe, você é mulher!
  • Te ajudamos com dicas para conseguir organizar suas prioridades e olhar também para você

Sejamos sinceros: depois da vinda da maternidade, muita coisa muda! É a rotina que aperta, as preocupações que aumentam, alguns problemas que mudam de proporção. Com tantas alterações, pode ser que, vez ou outra, você, como mãe, acabe se deixando de lado e colocando a família, os filhos, o emprego, a casa (tudo!) em primeiro lugar. Mas neste Dia das Mães, mais do que nunca, a gente veio reforçar a importância de, no meio dessa loucura toda, tirar um tempo só para você.

-Publicidade-

Mas calma, não estamos aqui para romantizar: a gente sabe que é difícil! Que você pode até saber a importância de ter um tempo sozinha, mas é só pegar o livro na mão que o filho começa a chorar. Ou então, só pensar em tomar um banho longo que logo aparece um pequeno intruso na porta do banheiro. A gente sabe que não é fácil, mas é preciso! Afinal, antes de ser mãe, você é mulher, você é você e não pode deixar isso se perder com o passar do tempo. Se não, acaba entrando em um ciclo vicioso e se deixando de lado. E, aqui na Pais&Filhos, já defendemos: só cria filhos felizes, mães e pais que são felizes também.

O equilíbrio é fundamental na maternidade
O equilíbrio é fundamental na maternidade (Foto: Getty Images)

Então por que não aproveitar esse dia para repensar a rotina e buscar formas de encaixar o cuidado consigo mesma e sua autoestima na agenda? Pode ser coisa simples: por uma hora, toda noite, deixar as crianças com seu companheiro para tomar um banho mais longo e fazer a rotina de skin care. Se não tiver um companheiro ou companheira, a ajuda pode vir de qualquer lugar. O importante é buscar sempre essa rede de apoio (seja formada por quem for), não ter medo de pedir ajuda e não ter medo de assumir que sim, você também é sua prioridade e precisa de um tempo só para você!

Em primeiro lugar: peça ajuda!

Existe uma frase famosa que afirma: “É preciso uma aldeia para criar uma criança“. O provérbio, tão antigo, existe por um motivo: não, você não vai dar conta de tudo sozinha – e nem deve dar! É preciso pedir ajuda. Você não é menos por isso e nem pior, apenas tem muitas funções e responsabilidades e nem sempre dá tempo de fazer tudo o que queria e da forma que gostaria.

Por isso, nesses momentos, ter uma rede de apoio é muito importante. Seja formada por quem for, o principal é ter pessoas que estão lá por você para que consiga se entender melhor. “Nós aprendemos com o exemplo do outro”, explica a coach Renata Arrepia.

E para poder mergulhar nesse autoconhecimento é preciso estar aberto para o outro. Isso significa se permitir, testar, errar, se reinventar. É difícil não se cobrar, mas nessa hora, a especialista lembra que é importante ser racional. “Não dá para ser mãe 24 horas, profissional 24 horas, ou esposa 24h/dia”, justifica. Então muito mais do que a quantidade de tempo que consegue destinar para cada tarefa, o que importa é a qualidade desse momento.

Entendendo isso, você tira um peso dos ombros. “A culpa é uma coisa que toma muito conta da cabeça da mulher e pode acabar com ela depois da maternidade, assim, o conhecimento e equilíbrio ajudam a manter tudo no lugar”, enfatiza.

E se você estiver sobrecarregada, compartilhe com seu parceiro ou parceira. Segundo a psicóloga, é legal haver uma divisão proporcional nos cuidados com a criança para que ele estabeleça laços com a mãe e o pai. Mas se apenas os dois não estão dando conta de tudo, procure a rede de apoio. Amigos, familiares, colegas ou até desconhecidos podem te ajudar na própria experiência. “Colabora muito no processo de aceitação e entendimento dos desafios”, garante.

Organize suas prioridades

Vamos combinar o seguinte: a partir de hoje, você vai tirar um tempo para si e, se for preciso, esse horário vai ficar marcado na agenda para ficar claro pra todos que forem ver. Uma boa dica para conseguir tirar um tempo para cuidar de você é justamente isso, colocar esse momento como uma das tarefas do seu dia e da lista que precisa dar o famoso “check”.

E não existe receita, quando falamos de autocuidado! Não estamos falando de algo em específico como fazer uma maquiagem elaborada para se sentir mais bonita, cuidar do cabelo ou pintar as unhas. Não existe uma regra para todas as mulheres e a gente nem quer que ela exista! Ter um momento para si é justamente sobre poder escolher o que fazer. Se se maquiar todas as manhãs para ir trabalhar te faz se sentir bem, vai nessa! Se, no seu caso, o autocuidado é apenas deixar a água caindo por um tempo a mais enquanto lava o cabelo, show! Se for só dormir por algumas horinhas a mais no final de semana, tudo bem também. O negócio é você entender  o que está precisando naquele momento e como conseguir.

Dicas para o autocuidado

Você entrou tanto nesse ciclo de olhar para todos menos para você que nem sabe como dar o primeiro passo para cuidar de si mesma? Calma que a gente te ajuda com algumas dicas para dar um pontapé inicial!

1. Faça seu corpo se mover

Se você precisa se exercitar com mais frequência ou apenas quer mudar sua rotina regular, escolha atividades que te motivem a se exercitar de forma consistente.

Faça uma aula de ioga ao ar livre; inscreva-se para uma corrida; faça academia; experimente um luta; faça dança ou pilates em casa. Burton ainda aconselha às mães a adicionarem elementos de diversão, como festas dançantes na sala de estar com seus filhos ou andar de patins.

2. Alimente bem o seu corpo

Alimentos de boa qualidade abastecem seu corpo, portanto, certifique-se de que está comendo e bebendo bem. “É uma tendência natural colocar seus filhos em primeiro lugar”, admite Sara Haas, porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética e mãe de uma filha de 4 anos.

“Mas você precisa se alimentar corretamente. É ótimo para seus filhos verem você praticando o autocuidado, porque você está modelando um comportamento saudável”.  A especialista selecionou algumas ideias simples para tornar a alimentação saudável um hábito.

Torne-se vegetariano uma vez por semana. Compre produtos orgânicos em mercados de produtores locais. Cozinhe com mais frequência. Beba água em vez de refrigerante. E reserve alguns minutos para planejar o que manterá na geladeira a cada semana, para que possa fazer refeições rápidas, saudáveis ​​e fáceis.

3. Sua saúde também é prioridade

Você não deixaria seus filhos perderem os exames anuais – portanto, não deixe sua saúde cair no esquecimento! Então, agende check-ups anuais, mamografias, exames de pele, papanicolau, vacinas contra gripe, exames de visão, vá ao dentista ou agende qualquer exame que seja necessário para manter a sua saúde em dia.