Dia Nacional do Doador de Sangue: saiba onde e como doar sangue na pandemia

Como forma de homenagear e conscientizar a população sobre a doação de sangue, o dia 25 de novembro é uma data bastante importante para falar sobre o assunto. Entenda o que fazer para ajudar milhares de vidas, principalmente durante o isolamento social

Resumo da Notícia

  • Saiba como doar sangue durante a pandemia
  • Entenda a importância de ajudar milhares de vidas
  • Atualmente, apenas 2% dos brasileiros são doadores de sangue

Nesta quinta-feira, 25 de novembro, é comemorado o Dia Nacional do Doador de Sangue, data superimportante para agradecer e sensibilizar sobre a importância de doar e ajudar quem mais precisa. Atualmente no Brasil, menos de 2% da população é doadora de sangue, sendo o número ideal de no mínimo 3%.

-Publicidade-
(Foto: Shutterstock)

Com a pandemia do novo coronavírus, os bancos de sangue seguem em situação crítica por causa da diminuição significativa no número de doações. De acordo com o Banco de Sangue parceiro do GRAACC (COLSAN), foi registrado uma queda de 40% neste período, dado bastante preocupante.

Doação na pandemia

É importante reforçar que todas as medidas de proteção devem ser seguidas. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde orientam que os locais de doação devem ser frequentados por pessoas saudáveis e que os cuidados são redobrados para a segurança de todos.

-Publicidade-

No caso dos doadores que tiveram diagnóstico clínico ou laboratorial de infecção pelo SARS-CoV-2, é importante esperar um período de 30 dias após a recuperação completa para doar sangue novamente. Já para os que tiveram contato com pessoas contaminadas nos últimos 30 dias, é necessário esperar pelo período de quarentena de 14 dias.

Se você apresentou qualquer tipo de sintoma, suspeita de coronavírus, ou viajou para outro país, é importante manter o isolamento social por 14 dias.

Quem pode doar?

  • Pessoas em boas condições de saúde com idade entre 16 (autorização do responsável) e 69 anos (sendo que a primeira doação deve ter sido realizada até os 60 anos)
  • Pesar no mínimo 50 kg
  • Estar devidamente alimentado (evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação)
  • Apresentar documento original com foto, legível e emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social)
(Foto: iStock)

E quem não pode doar?

Segundo o Ministério da Saúde, estão definitivamente impedidos:

  • Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade;
  • Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV 1 e 2 e doença de Chagas;
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis.

Locais para doar

  • Posto Regional de Osasco
    R. Ari Barroso, 355 – Presidente Altino – Osasco
    De segunda a sexta-feira, das 8 às 16h30
    Sábados, das 8 às 16h00
    Fechado aos domingos e feriados
  • Posto Barueri
    R. Angela Mirella, 354 Térreo – Jd. Barueri – Barueri
    *próximo à Av. Sebastião Davino dos Reis
    De segunda a sexta-feira, das 8 às 16h00 (somente com agendamento)
    Fechado aos sábados, domingos e feriados
  • Posto Mandaqui
    R. Voluntários da Pátria, 4227 – Mandaqui – São Paulo
    De segunda a sexta-feira, das 8 às 16h30
    Fechado aos sábados, domingos e feriados
  • Posto Stella Maris
    R. Maria Cândida Pereira, 568 – Itapegica – Guarulhos
    De segunda a sexta-feira, das 8 às 16h00
    Fechado aos sábados, domingos e feriados
  • Posto Dante Pazzanese
    Av. Dr. Dante Pazzanese, 500 – Ibirapuera – São Paulo
    Segunda, terça, quinta e sexta-feira, das 8 às 13h00 (somente com agendamento)
    Fechado às quartas-feiras, sábados, domingos e feriados