Eca! 7 coisas em sua casa com mais bactérias que a privada (e você nem imaginava)

É importante ter um cuidado redobrado com a casa, principalmente nesse período de isolamento social. Saiba de que forma proteger a sua família

Resumo da Notícia

  • É importante manter a casa sempre limpa, principalmente nesse período de quarentena
  • Saiba como fazer a higienização correta dos móveis e ambientes e conheça um superajudante: aspirador de pó com filtro de água Vivenso
  • O objetivo é garantir a segurança e proteção da família toda
Existem outros locais que podem esconder muito mais bactérias que a privada e muitas vezes passam desapercebidos! (Foto: Getty Images)

Você já parou para pensar que alguns cômodos da sua casa podem ser mais sujos que o banheiro? Parece estranho, mas é só avaliar a sua rotina de limpeza: geralmente lavamos muito mais a pia, o vaso sanitário e o chão do banheiro com desinfetantes do que outras partes da casa.“O assento do toalete médio tem cerca de 50 tipos diferentes de bactérias que vivem ao mesmo tempo. No entanto, existem outros locais que podem esconder muito mais bactérias que a privada e muitas vezes passam desapercebidos”, explica o biomédico Roberto Martins Figueiredo, mais conhecido como Dr. Bactéria, pai de Ricardo, Renata e Rodrigo.

A seguir, listamos sete coisas que têm mais germes do que o assento do vaso sanitário para você ficar sempre de olho e mandar a sujeira para longe:

1. Mesas de escritório em casa
Há 400 vezes mais germes nas mesas de escritório médias do que nos banheiros. Mantenha alguns lenços de desinfecção por perto.

2. Teclados
Um teclado de computador pode ser um problema particularmente ruim, com 200 vezes mais germes do que um assento de um vaso sanitário.

3. Celulares
Há dez vezes mais bactérias no seu telefone do que no assento do vaso sanitário. Pense nisso na próxima vez que for usar o celular no banheiro e verifique se você está prestando atenção à frequência com que desinfeta o telefone e a capa do telefone.

4. Tapetes
Há 4.000 vezes mais bactérias em seus tapetes do que em seu assento do banheiro. Pense em todas as células da pele e outros germes que estão enterrados lá dentro. Eca!

5. Controles remotos
O controle da TV é muitas vezes a coisa mais suja em uma casa. É só pensar em todas as vezes que todo mundo estava doente em casa e segurando o controle remoto enquanto escolhia o que iria assistir. Mais uma vez, os lenços de desinfecção são necessários.

6. Interruptores de luz
Todos os interruptores de luz podem ter cerca de 217 bactérias diferentes que ficam naquele pequeno botão.

7. Pias de cozinha
Por mais que possa parecer limpa, restos de alimentos e respingos de sucos de carnes podem levar micro-organismos para as juntas e buraquinhos de difícil limpeza e desinfecção, como a Escherichia coli e a salmonela. A presença de pratos, copos e utensílios completa a contaminação.

Limpeza de verdade

Com a família toda em casa de quarentena, é essencial ter um cuidado redobrado com a higiene dos ambientes. Ainda mais com a chegada do outono e o inverno. Nessa época, as doenças respiratórias chegam com mais força e é preciso manter a casa e o ar sempre livre de impurezas, bactérias, ácaros e fungos para proteger a sua família.

O Vivenso usa apenas água como filtro para manter a sua casa livre de impurezas e o ar mais limpo possível (Foto: Divulgação)

Para te ajudar nessa missão, o Magazine Stroebel, loja com 92 anos de tradição no mercado, oferece o aspirador de pó com filtro de água Vivenso, que vai muito além da técnica de apenas tirar a sujeira. Com tecnologia alemã, o Vivenso usa apenas água como filtro para manter a sua casa livre de impurezas e o ar mais limpo possível, retendo tudo o que é aspirado na água e não devolvendo o ar sujo para o ambiente. Para saber mais informações clique aqui!