Enfermeira faz isolamento dentro de casa e desabafa: “Meus filhos ficam trancados, não os vejo”

Carla Castilho trabalha na linha de frente atendendo pacientes e essa foi a maneira que ela encontrou de preservar a família e não precisar dormir todos os dias no hospital

Resumo da Notícia

  • A enfermeira faz parte da linha de frente do hospital
  • A solução para proteger os filhos e voltar para casa todos os dias foi o isolamento dentro do apartamento da família
  • Mesmo estando na mesma casa, ela conta que sente muita falta de encontrar e ter contato físico com os filhos
Essa foi a maneira que ela encontrou de proteger os filhos e não precisar dormir no hospital (Foto: Getty Images)

Diferente dos isolamentos sociais que a maioria das pessoas faz, a enfermeira carioca Carla Castilho, tem se isolado dentro da própria casa para proteger os filhos do coronavírus. “A saudade aperta, mas preferi esta opção a ter que dormir no trabalho. Coibi o contato físico, não os vejo, mas realizamos chamadas de vídeo“, disse em reportagem ao O Globo.

-Publicidade-

Ela trabalha em uma clínica e se divide entre o acolhimento dos pacientes com classificação de risco, o salão da emergência e o acompanhamento na ambulância.

E todo dia é a mesma história: quando volta para casa, da garagem avisa os filhos Beatriz, de 17 anos, e Diego, de 15, que está chegando. Neste momento, eles vão para seus devidos quartos e ficam lá até que a mãe vá dormir também.

-Publicidade-

“Fiz a opção de isolamento social dentro da minha casa. Enquanto circulo pelo apartamento, eles ficam trancados. Os ouço dentro de casa, o que tranquiliza o meu coração”, ela explica a dinâmica.

Segundo a reportagem, apesar de estar exposta, ela se sente segura por seguir à risca as orientações de segurança. “O medo existe. O que nos tranquiliza é trabalharmos dentro dos protocolos”.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

 

-Publicidade-