Família

Entenda porque alguns pais se divorciam apenas quando os filhos ficam mais velhos

Uma pesquisa foi feita para entender os sentimentos causados nas crianças pela separação

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Você deve esperar seu filho crescer para se divorciar? (Foto: Getty Images)

Uma pesquisa foi feita para explorar o efeito emocional do divórcio em crianças, mas pouco se sabe sobre os efeitos que essa decisão causa depois que as crianças se tornam adultas.

Nesse relato, duas pessoas que eram mais velhas quando seus pais se divorciaram contaram como foi a experiência.

“Dizer que fomos pegos de surpresa é eufemismo” – Laura, 34 anos.
“Meus irmãos e eu não tínhamos ideia em momento algum do relacionamento dos meus pais de que eles se divorciariam. Não houve brigas, discussões, nada.
Nosso pai planejava isso há algum tempo, a ponto de ter um apartamento pronto para ficar no dia seguinte. Eu não sei se saberia o que fazer se ele fosse embora quando eu era criança.
O divórcio alterou completamente meu relacionamento com eles: não falo com meu pai há 13 anos, minha mãe mora junto comigo e está muito envolvida na criação dos meus filhos.”

“Eu não queria que o divórcio acontecesse antes” – Anônimo
“Meus pais sempre foram o tipo de casal que dizia “Eu te amo” antes de sair de casa. Eu não percebi que tinha algo de errado até completar 12 anos de idade. Acordei para me arrumar para ir para a escola e encontrei minha mãe chorando no sofá.
Acontece que meu pai tinha chegado em casa de uma viagem de negócios e disse à ela: “Eu não te amo e isso tem acontecido faz tempo”. Então ela me contou que ele tinha traído ela várias vezes, a primeira foi quando ela estava grávida de mim.
Eu não conseguia entender porque ela ficou casada com ele. Perguntei à ela e ela disse que o motivo era que ela não queria que outra mulher criasse seus filhos.
Eu me sinto triste por minha mãe ter que viver em um casamento onde ela não se sentiu amada, mas eu não gostaria que o divórcio acontecesse antes, foi uma decisão que ela fez para si mesma. Eu e meu marido somos muito abertos com nossos filhos. Sempre falamos para eles que nós discordamos um do outro, mas sempre conversamos e nos amamos, não importa o que aconteça.”

Nos Estados Unidos, as taxas de divórcio têm diminuído entre os adultos com 50 anos ou mais. Alguns pais esperam as crianças crescerem para se divorciarem porque não querem que os filhos se decepcionem. Outros não querem se divorciar enquanto os filhos são adolescentes porque é um período tumultuado de emoções.

Constance Ahrons, professora de sociologia da Universidade do Sul da Califórnia, disse ao Huffpost que não há um jeito certo de olhar como o casamento afeta as crianças. “Para os pais que avaliam essa questão de esperar, eles têm que se perguntar como esse relacionamento afeta as crianças”, ela conclui.

Leia também:

Festa de divórcio? Conheça a nova tendência que transforma o fim do casamento em uma celebração

Luana Piovani e Pedro Scooby comemoram aniversário de Dom e provam que pais separados podem ser amigos

Como assim? Mulher pensa em divórcio depois de descobrir que marido é pai de 47 pessoas