Escolas estaduais de SP vão abrir para dar merenda aos alunos: veja quando e como irá funcionar

Em entrevista coletiva no início da tarde, Rossieli Soares, secretario de Educação de São Paulo, explicou os detalhes do projeto antes do início do ano letivo, que ocorre em 8 de fevereiro

Resumo da Notícia

  • Veja os detalhes sobre como irá funcionar a merenda para os alunos em São Paulo
  • A cidade iniciará no próximo mês a construção de mais um parque
  • Saiba os casos atualizados do novo coronavírus

Nesta quarta-feira, 27 de janeiro, o governo do estado de São Paulo realizou uma nova coletiva de imprensa para anunciar números sobre o controle da pandemia em São Paulo, além de como irá funcionar o programa de merendas nas escolas públicas estaduais, e o processo de obras do novo parque do Rio Pinheiros.

-Publicidade-
(Foto: Getty Images)

Durante a coletiva, Rossieli Soares, secretario de Educação de São Paulo, informou que as instituições de ensino estarão abertas para oferecer a merenda aos alunos a partir do dia 1º de fevereiro nas escolas públicas estaduais. O sistema será realizado a partir do revezamento, para que não hajam aglomerações. Os estudantes poderão se dirigir às suas respectivas escolas para ter acesso ao alimento.

A partir de um sistema de horários marcados, o sistema funcionará a partir de um agendamento e controle de frequência. A demanda da família será organizada pelo sistema SED, pelos responsáveis, ou pelos alunos maiores de 18 anos. Se o estudante não tiver acesso a internet, ele poderá entrar em contato pelo telefone e ir presencialmente na escola para fazer os agendamentos. “Nós não podemos deixar ninguém para traz”, reforça Rossieli”. Serão investidos mais de R$ 1,1 bilhão na merenda de São Paulo, sendo R$ 900 milhões do Governo de São Paulo e o restante do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

“Estamos olhando para atender muito mais crianças. É importante garantir que essa alimentação vá diretamente para o aluno que frequente a escola, porque isso é uma prioridade para as famílias que mais estão precisando”, comenta o secretário. Mesmo que o aluno não tenha atividades pedagógicas, o aluno poderá ir para a instituição e realizar a alimentação desde que o agendamento seja realizado.

Todos os 3,3 milhões de alunos poderão se alimentar nas escolas estaduais nos dias que tiverem aulas presenciais. No caso dos 770 mil estudantes mais vulneráveis, a merenda poderá ser servida diariamente. “Neste retorno de fevereiro, temos um limite de capacidade diária de até 35% de estudantes. Mas aos alunos que mais precisam, que são aproximadamente 770 mil em situação de maior vulnerabilidade, estaremos servindo merenda diariamente”, disse Rossieli Soares.

Parque Novo Rio Pinheiros

(Foto: Reprodução / vídeo / YouTube)

O governador do estado de São Paulo, João Doria, explicou ainda sobre o projeto da construção do parque, que terá início no próximo mês e terá duração de doze meses. O parque será linear na margem oeste do Canal Pinheiros. Ainda segundo informações da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, a parceria abrange o trecho entre a sede do Pomar Urbano e a Ponte Cidade Jardim, com cerca de 8 km de extensão. “Terá pista para caminhadas, ciclovia e convívio de amigos e família”, disse o governador. “O projeto será referência ao lazer e ao esporte. O novo Rio Pinheiros esta sendo tratado, limpo e despoluído”.

Casos de coronavírus

Eduardo Ribeiro, Secretário executivo do SES, informou que até o momento, o estado de São Paulo tem 1.731.294 casos confirmados, 52.170 óbitos e 70,9% de ocupação dos leitos de UTI.