Especialistas afirmam que praticar meditação alivia a ansiedade na gravidez

Entre os benefícios está a diminuição do estresse e expectativas futuras

A meditação começa pela respiração (Foto: Reprodução / GettyImages)

As expectativas e as mudanças físicas da mulher grávida ajudam a contribuir para crises de ansiedade. De acordo com pesquisadores, um método eficaz para melhorar e tranquilizar a mente, é a meditação.

-Publicidade-

“Entendemos a meditação como um encontro consigo mesmo com o propósito de se equilibrar. Contribui para tirar a ansiedade em grávidas por meio do relaxamento”, disse o pesquisador Luiz Alberto Lorenzetto, docente aposentado do Departamento de Educação Física do Instituto de Biociências da Unesp, que orientou pesquisa sobre o efeito da meditação em grávidas. “O resultado foi muito positivo”, afirmou.

Para a professora de ioga Patrícia Britto, a meditação é muito mais do que um relaxamento e sim, a busca pelo conhecimento pessoal de cada um. Entre os benefícios, está a redução do estresse e ansiedade e o aprendizado para lidar melhor com as situações da vida.

-Publicidade-

“Se quiser ter esses benefícios reais da meditação, é importante ter um professor, porque temos condicionamentos. Mas para buscar mais relaxamento e menos ansiedade é possível conseguir meditando sozinho”, explicou.

Sobre os benefícios para as grávidas, Patrícia relaciona o entendimento sobre a natureza e a gravidez como algo que diminua as expectativas. “A partir do momento em que você consegue entender a sua natureza e a natureza das situações diminui o de expectativas e de ansiedade. Nesse ponto a meditação pode ser útil para mulheres grávidas”, completa.

Leia também:

Meditação agora virou matéria escolar

Relaxar e recarregar: 5 modos fáceis e práticos de meditar todos os dias

Aplicativo ensina crianças a meditar

-Publicidade-