Esperança! Brasil tem a menor taxa de transmissão da Covid-19 desde abril

Os pesquisadores do Imperial College, ainda ressaltam que no relatório os resultados brasileiros devem ser “interpretados com cautela”, pois a notificação de mortes e casos no País está mudando.

Resumo da Notícia

  • A taxa de contágio indica para quantas pessoas um paciente infectado consegue transmitir o novo coronavírus
  • A taxa de transmissão do novo coronavírus no Brasil voltou a registrar uma queda, indicando cenário de estabilização do contágio
  • O cálculo do Imperial College é feito usando um modelo matemático que considera o número de mortes confirmadas a cada semana e estima o nível de transmissão do vírus mesmo com a subnotificação

Esperança! A taxa de transmissão do novo coronavírus no Brasil voltou a registrar uma queda, indicando cenário de estabilização do contágio, segundo um relatório  recente do grupo de pesquisadores da universidade britânica Imperial College, que contabiliza e monitora a pandemia.

-Publicidade-
A taxa de contágio indica para quantas pessoas um paciente infectado consegue transmitir o novo coronavírus (Foto: Getty Images)

A taxa de contágio indica para quantas pessoas um paciente infectado consegue transmitir o novo coronavírus. De acordo com as estimativas dos cientistas, o índice registrou 0,94 nesta semana. Quando o indicador está abaixo de 1, há indícios de desaceleração do surto e, acima disso, ele tem tendência de alta.

É a segunda vez desde abril que o índice fica abaixo de 1. A primeira ocorreu há duas semanas, quando ela ficou em 0,98. Mas na semana passada, ela voltou a subir para 1. Especialistas alertam que, apesar das duas quedas no período de três semanas, os dados não permitem concluir que a pandemia está em aceleração ou desaceleração, pois as variações são pequenas e estão dentro de uma margem de erro.

-Publicidade-

Os pesquisadores do Imperial College, ainda ressaltam que no relatório os resultados brasileiros devem ser “interpretados com cautela”, pois a notificação de mortes e casos no País está mudando. O cálculo do Imperial College é feito usando um modelo matemático que considera o número de mortes confirmadas a cada semana e estima o nível de transmissão do vírus mesmo com a subnotificação.

Números no Brasil

Segundo os dados do G1, e o consórcio de veículos de imprensa, o Brasil registrava mais de 121 mil mortes por Covid-19 até as 8h desta terça. O total de casos acumulados do novo coronavírus passava de 3,9 milhões.  Na segunda, a média móvel de novas mortes em 7 dias foi de 866 óbitos, uma variação de -12% em relação aos dados registrados 14 dias antes. Essa foi a média mais baixa desde o dia 20 de maio, quando a média móvel foi de 804 novas mortes confirmadas por dia.