Estudante brasileiro conquista vaga em maior feira de ciências do mundo

Vinícius de Moraes, de 18 anos, estuda em uma escola do Rio de Janeiro e garantiu o espaço na eira Internacional de Ciências e Engenharia (ISEF) ao apresentar o projeto que visa fazer produtos ecologicamente corretos

Resumo da Notícia

  • Um estudante brasileiro de apenas 18 anos garantiu uma vaga em uma das mais importantes feiras de ciência do mundo
  • Vinícius de Moraes é estuda em uma colégio particular do Rio de Janeiro
  • O projeto visa a melhoria do meio ambiente e no consumo de energia

Um estudante do Rio de Janeiro de apenas 18 anos garantiu vaga em uma das mais importantes feiras de ciência do mundo com um projeto muito legal!

-Publicidade-

Vinícius de Moraes já é orgulho da família por ter conquistado espaço na Feira Internacional de Ciências e Engenharia (ISEF), que acontecerá em Atlanta, nos EUA, em 2022. Por lá, serão diversos projetos expostos de várias partes do mundo.

É a feira mais importante do mundo
É a feira mais importante do mundo (Foto: Reprodução/ CNN)

Vinícius foi selecionado entre outros 4,3 mil estudantes de toda a América Latina. O seu projeto se chama ‘seeback-watch’, e visa substituir relógios de bateria por produtos ecologicamente corretos.

O estudante carioca idealizou a iniciativa ao notar que baterias e pilhas descartadas de maneira incorreta são responsáveis por 1% de todo o lixo do planeta. Para a CNN, Vinícius falou mais sobre o projeto.

Viníciu foi selecionado por um projeto muito legal!
Viníciu foi selecionado por um projeto muito legal! (Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal/ CNN)

“Eu pensei em desenvolver esse sistema sustentável para relógios de pulso, por meio de filmes finos termoelétricos, visto que 82% das pessoas desconhecem os riscos que causamos para o meio ambiente. Trata-se de uma nanotecnologia integrada a um micro-circuito eletrônico que aproveita a diferença de temperatura entre o pulso humano e o meio externo, a qual gera tensão elétrica para alimentação do relógio”, explicou.

O pai de Vinícius, Fábio Botelha de Moraes, também conversou com o portal sobre a oportunidade oferecida ao filho. “Devido à situação econômica do país e às poucas oportunidades acadêmicas, acreditávamos que a carreira militar seria a melhor opção para o Vinícius, mas, hoje, o apoiamos integralmente”, declarou.