Estudantes criam site que conecta refugiados ucranianos com anfitriões que oferecem moradia

Avi Schiffmann e Marco Burstein são os cabeças dessa grande ideia que funciona basicamente como um ‘Airbnb’ só que para refugiados

Resumo da Notícia

  • Dois estudantes tiveram uma ideia genial para ajudar refugiados da Ucrânia
  • Avi Schiffmann e Marco Burstein criaram uma espécie de Airbnb para refugiados
  • Anfitriões poderão ceder seu espaço, dormitório, qualquer lugar para receber os refugiados

Imagina só pode anunciar um espaço vazio ou até alugar um quarto da sua casa para hospedar refugiados da guerra. Foi isso que dois estudantes de Harvard fizeram, Avi Schiffmann e Marco Burstein criaram uma espécie de Airbnb só que voltado para refugiados da guerra da Ucrânia.

-Publicidade-

“Ukraine Take Shelter” é o nome do site que está disponível em 12 idiomas. No portal, refugiados ucranianos que fogem da guerra podem encontrar imediatamente anfitriões com quartos livres, apartamentos não utilizados em resorts, cidades grandes ou pequenas, ou dormitórios escolares.

Em entrevista à revista People, Avi Schiffmann e Marco Burstein disseram que queriam ajudar o povo da Ucrânia desde o início da invasão russa ao país, no dia 24 de fevereiro. Quatro dias depois, Avi voltava de uma manifestação contra a guerra quando pouco antes de dormir publicou o seguinte tuíte: “Uma ideia legal seria criar um site para combinar refugiados ucranianos com anfitriões em países vizinhos.”

Os estudantes criaram sozinhos o site para abrigas refugiados da Ucrânia
Os estudantes criaram sozinhos o site para abrigas refugiados da Ucrânia (Foto: Reprodução/People)

A resposta foi imediata. “As pessoas ficaram tipo, ‘Uau, que ótima ideia, você deveria fazer isso”, disse Avi, que tem 19 anos. “E eu fiquei tipo, ‘Bem, talvez eu devesse fazer isso.’ ” Na manhã seguinte, o jovem, visitando um amigo em San Diego na época, entrou em contato com o colega de Harvard e especialista em codificação Marco Burstein para obter ajuda.

“Começamos a conversar sobre a ideia e minha resposta foi basicamente ‘Estou dentro’. Daquele ponto em diante, basicamente trabalhamos sem parar por cerca de três dias”, disse Marco, um calouro de 18 anos de Los Angeles. “Nós basicamente não dormimos nesse meio-tempo.”, contou o jovem.

Em 2 de março, a dupla lançou o Ukraine Take Shelter, onde refugiados da guerra podem encontrar imediatamente anfitriões com acomodações de todos os tipos, muitos deles aceitando animais de estimação da família. “Temos de tudo, desde locais que oferecem um sofá extra que alguém pode ter sobrando, até um celeiro espaçoso que pode acomodar três famílias a uma universidade inteira com dormitórios extras”, disse Avi. “Qualquer coisa, mesmo.”

Site criado para conectar anfitriões e refugiados que precisam de abrigo
Site criado para conectar anfitriões e refugiados que precisam de abrigo (Foto: Reprodução/People)

Embora a dupla afirme que não têm números exatos de quantos refugiados encontraram moradia, uma vez que as pessoas não precisam se inscrever para usar os serviços do site, eles estimam que ajudaram centenas, possivelmente milhares – deduzidos do número de anúncios que os anfitriões removeram quando os espaços aparentemente foram preenchidos.

“Recebi mensagens de anfitriões falando sobre eles aceitarem refugiados em todos os lugares, da Suécia a Seattle, em todos os lugares”, disse Avi. “Ver como isso ajudou tantas pessoas e receber mensagens de anfitriões e refugiados foi realmente incrível”, disse Marco à revista People. “Fomos realmente inspirados pelo que vimos de pessoas de todo o mundo.”