Ex-Chiquitita rebate fala de Lumena sobre novela não ter crianças negras: “Não assistiu”

A sister, participante do Big Brother Brasil 21, comentou com Carla Diaz que nunca foi fã da novela porque não haviam crianças negras atuando, mas fala foi desmentida

Resumo da Notícia

  • Lumena comentou com Carla Diaz que nunca foi fã de Chiquititas porque não haviam crianças negras atuando
  • A fala da sister foi desmentida por Aretha Oliveira, a Pata
  • "Nunca assistiu", disparou a atriz

O que não falta na nova edição do reality show Big Brother Brasil é polêmica. Uma das mais recentes foi uma discussão entre a psicóloga e DJ Lumena e a atriz Carla Diaz, conhecida por ter participado da novela infantil Chiquititas.

-Publicidade-

A sister Lumena detonou o programa infantil para Carla e disse que nunca foi fã da novela porque, segundo ela, “não tinha nenhuma criança negra, uma atriz negra”. Apesar da fala da psicóloga, muitos fãs de Chiquititas relembraram a atuação de Aretha Oliveira, a Pata, na versão que Carla Diaz participou em 1997.

(Foto: Reprodução Instagram @lumena.aleluia)

A própria Aretha fez uma publicação comentando sobre o ponto que Lumena levantou e reforçou a importância da representatividade para crianças em programas televisivos, mas reforçou que a sister realmente não assistiu Chiquititas e não sabe do que está falando.

-Publicidade-

“Em uma coisa a Lumena está certa, ela realmente não assistiu Chiquititas (e perdeu uma novelão por sinal). Eu no caso fiquei do começo ao fim, mas nos quase 4 anos de novela, houve outras crianças negras também, como Dani, Neco, Mosca, Binho e Polyana”, ela começou a contar na publicação do Instagram.

(Foto: Reprodução Instagram @arethaoliveiraoficial)

“Sim, a gente precisa estar em mais espaços de forma igualitária, não queremos ser ‘o único’ ou ‘um dos poucos’, não tenho dúvida que estamos lutando duro para isso, e que aos poucos as mudanças começaram a acontecer. Falta muito? Com certeza, mas negar cada conquista, não é o caminho jamais, esse movimento nunca vai se tratar apenas daquele indivíduo, mas mexerá com a estrutura, e assim, mesmo que aos poucos, ela vai se modificando!”

“Eu só agradeço a possibilidade de ter estado ali, por tudo que isso representou na minha vida e da minha família, e por tantas meninas terem se sentido representadas pela Pata, nossa Pata!”, ela finalizou.

-Publicidade-