Exigência de guia turístico havia sido retirada duas semanas antes do acidente que matou jovem em passeio escolar

A obrigatoriedade foi dada pela portaria do Ministério do Meio Ambiente, no Mato Grosso

Resumo da Notícia

  • Jovem morreu em cachoeira durante passeio escolar
  • Exigência de guias turísticos haviam sido abolidas duas semanas antes do acidente
  • O acidente aconteceu na cachoeira do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso

Nesta segunda-feira, 6 de dezembro, o estudante Daniel Hiarle Arruda de Oliveira, de 14 anos, faleceu após se afogar em uma cachoeira no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, MT. O garoto estava em excursão realizada pela escola em que estudava e duas semanas antes, havia sido retirada a exigência de um guia turístico para o passeio, de acordo com uma portaria do Ministério do Meio Ambiente.

-Publicidade-

Daniel foi encontrado cerca de 5 horas depois de desaparecido. O Corpo de Bombeiros avistou o jovem a 3 metros de profundidade na Cachoeira da Prainha, um dos pontos de parada do Circuito das Cachoeiras.

No dia 1º foi aniversário dele. Ele falou: ‘mãe, só me dá o passeio’. Aí eu falei: ‘ah Daniel, você só pede coisa difícil’, mas daí eu assinei o papel e o meu marido deu o dinheiro para ele ir”, contou a mãe, Joceli de Oliveira.

Menino morre em cachoeira durante passeio escolar
Menino morre em cachoeira durante passeio escolar (Foto: Reprodução / g1)

“Ele era só uma criança. Se arrependimento matasse, eu estaria morta primeiro do que ele, porque eu não ia deixá-lo ir. Eu não ia deixar. Ele saiu de casa andando e agora vai voltar em um caixão”, declarou.

De acordo com a mãe, o passeio é realizado constantemente pela Escola Estadual Professor Welcio Mesquita de Oliveira, de Cuiabá. Esse havia sido o segundo passeio realizado neste mês.

A Secretaria de Educação do Mato Grosso afirmou em nota: “O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) informa que o corpo do estudante Daniel Hiarlly Rodrigues de Arruda foi encontrado na noite dessa segunda-feira (6) no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. Ao ser declarado desaparecido pelos professores e alunos que estavam em atividade de campo na unidade, o ICMBio organizou grupos de buscas com os servidores e acionou, imediatamente, o Corpo de Bombeiros Militar do Mato Grosso. Todos os fatos foram comunicados às autoridades competentes, pelo Instituto, e, nesta terça-feira (7), as cachoeiras do parque seguem fechadas para as devidas investigações. O ICMBio e toda a equipe do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães lamentam a morte do estudante Daniel. O Instituto segue à disposição da família e dos amigos para prestar todos os esclarecimentos necessários”.