Fala sério! Reportagem em que criança é batizada de “Alquingel” é falsa e a gente pode provar

Uma mensagem, que começou a circular no WhatsApp, causou várias dúvidas se seria ou não real por causa da criatividade do brasileiro. Por isso, te contamos a verdade e mostramos os perigos da fake news

Resumo da Notícia

  • A mensagem começou a circular em diversos grupos de WhatsApp
  • Apesar de parecer engraçado, reforçamos sobre a importância de sempre checar a veracidade
  • A matéria dizia ainda que os pais brigaram na Justiça para batizar o outro filho de "Influenza"
  • Checamos o fato e te contamos a verdade por trás dele
A matéria deu o que falar! (Foto: reprodução)

Uma mensagem, que começou a circular no WhatsApp, mostrou que em meio à pandemia de coronavírus uma criança teria sido registrada com o nome “Alquingel”. Apesar de parecer hilário, a gente já aproveita para reforçar que sempre precisamos checar qualquer informação suspeita e ajudar no combate à fake news!

É importante ressaltar que a chamada do conteúdo que está circulando é creditada à Rede Gazeta, porém não é verdadeira. Para apurar a informação, conversamos com o suposto “autor” da matéria, o jornalista Giordany Bozzato, que levou toda a história com bom humor. “Infelizmente é falsa. Aproveitaram a matéria que eu fiz e substituíram o título. Acho que minha matéria mais lida é fake”.

 

Ele deu a melhor resposta! (Foto: Cinthia Jardim)

A Rede Gazeta ainda compartilhou com a gente uma nota de esclarecimento:

“A Rede Gazeta esclarece que o site A Gazeta jamais publicou a falsa informação de que um bebê foi registrado com o nome de “Alquingel” no Espírito Santo. A imagem que circula em redes sociais e aplicativos de mensagens é uma montagem, e nossa marca foi usada indevidamente. O compromisso com a apuração correta dos fatos e a checagem de dados é uma premissa que move nossos veículos há 91 anos, e lamentamos que a confiabilidade do jornalismo profissional seja posta em xeque por quem vê na pandemia do novo coronavírus a chance de espalhar mentiras.”

Algumas informações, na linha fina do texto, ainda explicavam que os pais conseguiram na justiça a chance de dar o nome ao outro filho de “Influenza”, com referência à gripe. Fala sério! Apesar do brasileiro ser muito criativo, é importante ficar de olho e desconfiar daquelas mensagens que recebemos em grupos de WhatsApp!

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!