Família contrai dengue e chikungunya logo após se recuperar de covid-19

Pai, mãe, três filhos, avô e a madrasta estão com sintomas da dengue – sendo que a maioria também teve coronavírus

Resumo da Notícia

  • Um casal que vive em São Vicente, litoral de São Paulo,  contraiu covid-19, mas apesar de muitos problemas, se recuperaram da doença;
  • Agora, ambos tentam conseguir tratamento para aliviar os sintomas causados pela chikungunya.
  • Os três filhos do casal, o pai e a madrasta estão com sintomas da dengue.

Um casal que vive em São Vicente, litoral de São Paulo,  contraiu covid-19, mas apesar de muitos problemas, se recuperaram da doença. Agora, ambos tentam conseguir tratamento para aliviar os sintomas causados pela chikungunya.

-Publicidade-

A primeira a adoecer, foi Danyela Souza, de 36 anos, depois o marido e seus dois filhos adolescentes tiveram covid-19. “Quando tive covid-19, o pior foi a ansiedade pela situação do meu marido e filho, que tiveram muita febre. Tive muito cansaço e dores nas costas, febre só tive um dia”, disse a mãe ao Uol.

Família se recupera de covid-19 e pega dengue (Foto: Freepik)

Contudo, após a melhora da covid-19, a família passa por mais um apuro! Agora, não só ela como os três filhos do casal, o pai e a madrasta estão com sintomas de arboviroses, como a dengue e chikungunya.

-Publicidade-

“Precisamos ficar em casa por causa da covid-19, mas se nossas casas são invadidas por mosquitos causadores de doenças, fica difícil se manter saudável”, desabafou. Toda a família de Danyela foi acometida com os sintomas da doença.

Mas a mãe explicou: “Eles estão se espalhando pelo bairro todo. Na minha rua, estão todos doentes. E a culpa é de uma creche que funciona em frente de casa. Existem quatro subtipos, não descartando a possibilidade pior, a dengue hemorrágica. Já é a terceira vez que pego dengue, temo que aconteça coisa muito pior”.

Família se recupera de covid-19 e pega dengue (Foto: Freepik)

Agora, a família se trata da dengue. Procurada pelo Uol, a prefeitura chegou a dizer que disponibiliza um número para denúncias e apoio para os moradores da cidade. A nota ainda esclarece que a cidade registra 581 casos de dengue (com duas mortes) e 152 casos de chikungunya confirmados (sem registro de óbitos).