Família de Paulo Gustavo doa figurino de ‘Minha Mãe é Uma Peça 3’ para instituição beneficente

A família de Paulo Gustavo doou uma das roupas usada pela protagonista Dona Hermínia, para uma instituição beneficente em prol de crianças órfãs e refugiadas

Resumo da Notícia

  • A família de Paulo Gustavo doou um dos figurinos do ator para uma instituição beneficente
  • O projeto atua em prol de crianças órfãs e refugiadas
  • O figurino da personagem Dona Hermínia será doado

Não há como esquecer o legado artístico que o ator Paulo Gustavo deixou, sobretudo, a criação da série de filmes ‘Minha Mãe É Uma Peça’. Mesmo após a partida de Paulo, a sua família atua firmemente em causas solidárias, bem com fazia o artista. Visto isso, nesta segunda-feira, 11 de abril, o Fraternidade Sem Fronteiras, projeto que auxilia crianças órfãs e refugiadas – anunciou que a família de Paulo doou um dos figurinos da personagem Dona Hermínia, para arrecadar fundos para uma ação beneficente.

-Publicidade-

A famosa blusa, saia, cinto e um par de sapatos de Dona Hermínia, serão sorteados no dia 14 de maio de 2022, às 11h, pelas redes sociais do Fraternidade Sem Fronteiras.

No Instagram, a ação social publicou um post em esclarecimento da doação. “O nosso querido e para sempre Paulo Gustavo ficou inesquecível com a atuação da personagem Dona Hermínia, no filme ‘Minha Mãe É Uma Peça’. Os familiares do artista, Thales Bretas e a produtora do filme Migdal Filmes doaram, carinhosamente, uma blusa, uma saia, um cinto e um par de sapatos para a FSF”, disse a Fraternidade Sem Fronteiras.

Em complemento, a instituição disse que, os valores arrecadados com o sorteio do figurino, serão totalmente destinados às beneficiários do projeto. “Toda a arrecadação será revertida para os projetos da FSF, com o acolhimento de crianças órfãs e refugiadas”, finalizou.

Filhos de Paulo Gustavo

Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, contou ao portal Quem como cuida dos netos ao lado de Thales Bretas. Por lá, a avó de Gael e Romeu admitiu que divide a criação dos gêmeos com o genro. Paulo Gustavo perdeu a vida para a covid-19 em maio deste ano.

“Toda obra do Paulo está eternizada e o amor por ela está dentro da gente. Quero que os meninos [filhos] cresçam cientes de tudo isso”, confessou ela. “Sempre mostro coisas para eles. Meu plano é evidenciar para meus filhos o orgulho que temos do Paulo. Ele é importante para o Brasil, para a história do movimento gay, e vai para sempre ser importante”.  Leia a matéria completa aqui.