Família é família: ex-marido é condenado a pagar pensão para seis cães após divórcio

O homem deve pagar R$ 200 mensais para a ex-mulher, como uma ajuda de custo relacionada às despesas de alimentação dos animais

Resumo da Notícia

  • Para muitas famílias, os animais são como filhos - e isso é fato;
  • Recentemente, um juiz de Patos de Minas, em Minas Gerais levou essa questão a sério!
  • Um homem foi sentenciado a pagar R$ 200 mensais para a ex-mulher, como uma ajuda de custo relacionada às despesas de alimentação dos seis cães do casal.

Para muitas famílias, os animais são como filhos. Recentemente, um juiz de Patos de Minas, em Minas Gerais levou essa questão a sério! Um homem foi sentenciado a pagar R$ 200 mensais para a ex-mulher, como uma ajuda de custo relacionada às despesas de alimentação dos seis cães do casal.

-Publicidade-

Nick, Fred, Baby, Laika, Thor e Sharon— foram adotados durante o casamento. E de acordo com o site do TJ-MG, desde a separação, eles estão sendo cuidados pela mulher, que arcaria com cerca de R$ 400 mensais para a alimentação deles.

-Publicidade-

O juiz então definiu a pensão de R$200 mensais aos animais e ponderou que, por mais que os cachorros não sejam “sujeitos de direito”, o casal assumiu a responsabilidade de adotar os animais. Dessa forma, as despesas alimentares e veterinárias devem ser arcadas pelos dois.

Então, mesmo com o fim do casamento, a justiça avaliou: “Por conta desses cuidados especiais e por serem dotados de inteligência, os animais não podem ser equiparados de forma absoluta a coisas não vivas. Então, a pensão foi definida.

O processo de divórcio, assim como o nome dos envolvidos, segue tramitando em sigilo judicial. O homem chegou a recorrer à decisão, mas acabou não dando prosseguimento ao processo e aceitou pagar o que foi definido.

Ex-marido deve pagar pensão para os cachorros (Foto; Freepik)