Família usa lápide histórica desaparecida a um século para produzir doce clássico norte-americano

Uma família originária do estado do Michigan utilizava uma lápide que ficava na residência para esfriar fudge, um doce tradicional dos Estados Unidos da América

Resumo da Notícia

  • Uma família utilizava uma lápide histórica para esfriar doces
  • A lápide foi descoberta depois de um século e meio
  • A resposta do desaparecimento foi finalmente solucionada

A descoberta inusitada aconteceu este ano e foi divulgada pelo portal de notícias do estado do Michigan, MLive, através de uma denúncia feita por Brad Stoecke, o leiloeiro da casa Epic Auctions & Estate Sales. Quando o homem foi convocado para avaliar alguns pertences de uma casa em Okemos, cidade da mesma região, ele ficou intrigado ao perceber que o material se tratava de uma lápide.

-Publicidade-

O dono da residência havia então se mudado para um instituto de repouso e o objeto incomum foi colocado no site da casa para ir a leilão. Com isso, Walter Anderson, um ex-morador de Lansing, no Michigan, descobriu a lápide e entrou em contato com a Associação de Amigos dos Cemitérios Históricos da cidade após ter reconhecido que aquele seria o monumento perdido do cemitério local, já que o nome estampado na pedra era de Peter J. Weller, um dos fundadores da cidade.

Lápide histórica utilizada pela família
Lápide histórica utilizada por anos pela família (Reprodução/Facebook)

Embora a família não tenha detalhado exatamente como encontrou a lápide ou até mesmo como a utilizava, o objeto possivelmente era empregado para resfriar o doce a fim de chegar na textura correta. “Os donos da casa só disseram: ‘Costumávamos usar o verso para fazer fudge’. Não tínhamos como descobrir se a família sabia que era um monumento legítimo ou se pensaram que era algo que foi jogado fora”, contou Loretta S. Stanaway, a presidente da organização, ao MLive.

A associação agiu prontamente para encontrar um futuro para o objeto e, eles descobriram que o monumento foi instalado inicialmente em 1849, ano da morte de Peter, no Cemitério de Oak Park, em Lansing. No entanto, quando o corpo do fundador foi movido em 1875 para o Cemitério Mt. Hope, a lápide desapareceu.