Famílias denunciam escola após alunos simularem “leilão de escravos” com colegas negros

A escola JS Waters está sendo investigada pelo ocorrido. O caso aconteceu na Carolina do Norte, nos Estados Unidos

Resumo da Notícia

  • Famílias denunciaram escola após alunos simularem "leilão de escravos" com colegas negros
  • A escola JS Waters está sendo investigada pelo ocorrido
  • O caso aconteceu na Carolina do Norte, nos Estados Unidos

A escola JS Waters, localizada na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, está sendo investigada após alunos brancos simularem um “leilão de escravos” com colegas negros utilizando palavras racistas. A mãe de um dos estudantes soube do caso e relatou na internet.

-Publicidade-

“Nosso filho passou por um leilão de escravos por seus colegas de classe e, quando ele nos revelou, fomos informados de que esse tipo de coisa parece ser a norma tanto que ele achou que não valia a pena compartilhar”, escreveu Ashley em um post nas redes sociais.

Famílias denunciam escola após alunos simularem "leilão de escravos" com colegas negros
Famílias denunciam escola após alunos simularem “leilão de escravos” com colegas negros (Foto: Reprodução / Conselho Tutelar / Isto É Dinheiro)

“Seu amigo ‘saiu por 350 dólares’ e outro aluno era o Slavemaster (mestre de escravos) porque ele ‘sabia como lidar com eles’. Temos até um vídeo de alunos usando palavras racistas. Desde quando as crianças são tão descaradamente racistas? Por que essa cultura é aceitável?”, continuou.

“Nenhuma ação tomada ainda em relação ao vídeo. Hoje, no recreio, o ‘mestre de escravos’, ‘acidentalmente’, acertou o meu filho com uma bola de beisebol quatro vezes ao voltar para a escola”, disse.

O Comitê de Escolas do condado de Chatham afirmou estar investigando o caso para que não ocorra novamente. “Eles estão levando isso muito a sério e tomaram medidas para garantir que isso não aconteça novamente”, afirmou em uma publicação nas redes sociais.