Famílias fazem roda de oração em hospital para pedir por parentes infectados com covid-19

Vídeo mostra pessoas de joelhos e com as mãos estendidas ou encostadas na estrutura da unidade de saúde, rezando pela recuperação do coronavírus

Resumo da Notícia

  • Imagens de familiares em volta do hospital na região Oeste de Santa Cantarina viralizaram
  • O vídeo mostra pessoas de joelhos e com as mãos estendidas ou encostadas na estrutura da unidade de saúde
  • Os familiares rezam pela recuperação de parentes internados com covid-19

Nas redes sociais as imagens de familiares em volta do hospital na região Oeste de Santa Cantarina têm se multiplicado nesta última semana. O vídeo mostra pessoas de joelhos e com as mãos estendidas ou encostadas na estrutura da unidade de saúde, rezando pela recuperação de parentes internados com covid-19.

-Publicidade-
Familiares fazem corrente de oração de joelhos em volta de hospitais (Foto: Reprodução / Youtube)

De acordo com as informações do G1, quem fez um dos registros foi o advogado José Valderi da Silva, de 43 anos, que filmou cerca de 20 pessoas realizando uma corrente de oração em frente a um hospital privado na cidade de Chapecó.

“Fiquei muito impactado, sensibilizado. Me deu uma tristeza e fiquei emocionado com o ímpeto de choro, porque dá um desespero na gente. Afinal de contas, sabemos de todo o contexto [que a cidade vive]. Fiquei preocupado. Enviei as imagens para o grupo da minha família, na ideia de conscientizá-los”, afirmou José.

Parentes fazem corrente de oração em muro de hospital de SC (Foto: Reprodução /G1)

Em outro registro foi feito em Videira, é possível ver três pessoas de joelhos rezando na frente do Hospital Salvatoriano Divino Salvador. A prática em frente a hospitais entre familiares de pacientes internados com coronavírus tem se tornado frequente.

Santa Catarina: ocupação de leitos

Em Santa Catarina, o município decretou estado de calamidade pública devido a pandemia, por 180 dias. A decisão ocorreu após o aumento de pessoas infectadas com o vírus e do registro de falta de leitos. O estado conta com mais de 220 pacientes esperando por uma vaga na UTI e com recorde de ocupação de leitos.

A atualização do último boletim divulgado mostrou que Santa Catarina tem taxa de ocupação geral de leitos de 96%. A situação mais dramática ocorre no Oeste, que tem 98,84% dos leitos ocupados. A região Sul aparece com a menor taxa, 92,96%.