Fernanda Machado desabafa sobre mastite durante amamentação: “Amamentei chorando”

Atriz , que é mãe de Leo, de 2 meses, e de Lucca, de 5 anos, do casamento com Robert Riskin, está com inflamação na mama; mesmo assim, ela está doando leite para a filha de uma amiga

Resumo da Notícia

  • A atriz contou que estava com Mastite, uma inflamação na mama que geralmente acontece nas mulheres que estão amamentando
  • Atriz abriu o jogo e falou que teve duas mastites em três meses
  • Fernanda falou o que tem feito para aliviar as dores, mas que, apesar disso, está doando leite para a filha de uma amiga

Desde a primeira gestação, Fernanda Machado compartilha alguns detalhes da maternidade com os seguidores do Instagram.  Agora, a atriz já está com Léo, o segundo filho, nos braços e continua abrindo os momentos para os internautas. Nesta sexta-feira, 21 de agosto, a artista fez um desabafo doloroso. A atriz contou que estava com Mastite, uma inflamação na mama que geralmente acontece nas mulheres que estão amamentando.

-Publicidade-
Atriz contou que teve duas mastites em menos de 3 meses (Foto: reprodução / Instagram @realfemachado)

Atriz abriu o jogo e falou sobre a dificuldade sobre amamentação, que teve duas mastites em três meses. “Segunda mastite em menos de 3 meses. Ontem eu amamentei chorando, com dor e febre. Ah, como a mastite judia da gente, bem quando nossos bebês mais precisam da gente, não é justo, né?!”, declarou ela.

Fernanda falou o que tem feito para aliviar as dores, mas que, apesar disso, está doando leite para a filha de uma amiga. “Muita compressa quente, muita compressa fria, muito mamá, muita maquininha de tirar leite, muito leite, pro baby Leo e também tenho doado pra bebêzinha de uma amiga”, contou.

-Publicidade-

Mastite

mastite é um processo inflamatório da mama que pode tornar-se infeccioso. Qualquer situação que cause o acúmulo de leite como mamadas menos frequentes (caso de introdução alimentar ou o bebê dormir por mais tempo, por exemplo), fissuras mamilares, chupetas, mamadeiras, esvaziamento inadequado das mamas, freio de língua curto, desmame abrupto, produção excessiva, sucção débil, uso de conchas, sutiã inadequado, amamentar com dedos em tesoura… Muitas coisas podem causar mastite!

A sensação pode ser local no início, com vermelhidão, calor, inchaço, sensibilidade aumentada e endurecimento. Mas pode evoluir para mal-estar geral, febre alta, calafrios, náuseas, dores musculares, taquicardia.

Qualquer que seja o sintoma mesmo que incerto, procure um profissional. Quanto antes a avaliação e início do tratamento, melhor o desfecho. Para evitar, a dica é ter a boa pega e posicionamento, amamentar em livre demanda, procurar esvaziar a mama evitando ingurgitamento, cuidados e tratamentos adequados para fissuras mamilares ou ductos obstruídos, e sempre realizar o autoexame da mama, ficar de olho nas áreas avermelhadas, doloridas ou sensíveis.

O tratamento varia de acordo com o caso, mas em geral são indicados analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos em associação com adequado manejo da amamentação.

-Publicidade-