Festas de fim de ano em família: como contar aos parentes que você não vai participar este ano

O Natal e Ano Novo deste ano provavelmente será diferente devido à pandemia de coronavírus. Mas cancelar as tão amadas festas com a família toda reunida é mais fácil na teoria do que na prática, aqui vão algumas dicas para te ajudar

Resumo da Notícia

  • As festas de fim de ano podem ser um pouco diferentes devido à pandemia
  • Escolher ficar de fora das clássicas comemorações não é uma decisão fácil
  • Veja dicas para anunciar essa escolha par a família e evitar grandes discussões

O Natal e Ano Novo deste ano provavelmente serão diferentes devido à pandemia de coronavírus. Mas cancelar as tão amadas e tradicionais festas com a família toda reunida é muito mais fácil na teoria do que na prática – e essa decisão pode desencadear algumas conversas desconfortáveis entre aqueles que pretendem seguir as regras do distanciamento e isolamento social e aqueles que querem – e vão – continuar festejando. “Essas conversas são difíceis porque todos têm uma opinião diferente sobre o que é seguro e o que não é”, disse Crystal Edler Schiller, Ph.D., psicóloga clínica e professora assistente de psiquiatria da Universidade da Carolina do Norte na Chapel Hill School of Medicine.

-Publicidade-
O Natal e Ano Novo deste ano podem ser um pouco diferentes (Foto: Getty Images)

Se você não pretende se juntar à sua família durante as festas de fim de ano, talvez tenha um pouco de dor de cabeça para conseguir comunicá-los dessa escolha. Aqui vão algumas dicas para que você consiga fazer isso sem precisar causar grandes confusões:

Considere o quadro geral

Antes de pegar o telefone, decida o que é seguro e o que não é para sua casa este ano, sugere o Dr. Schiller. Ao refletir sobre a decisão, pense em como você deseja que seu familiar se sinta a respeito de você no final da conversa, mas também como você gostaria de se sentir (afinal, os limites são sobre você). Isso pode ser um exercício difícil para alguns – mulheres, em particular, diz a Dra. Schiller.

-Publicidade-

“As mulheres, muitas vezes, pensam muito sobre como querem que a outra pessoa se sinta a respeito delas, mas não pensam sobre como querem que elas mesmo se sintam”, explica ela. Mas a verdade é que sentir orgulho de si mesmo no final de uma conversa difícil é importante, aponta. Após a conversa, lembre-se: “você foi gentil, mas também foi firme. Você foi capaz de transmitir claramente seus desejos”.

Escreva um roteiro

Você não tem certeza de como passar essa mensagem? A Dra. Schiller recomenda que divida a conversa em três frentes. Se preferir, escreva tudo que pretende falar, para conseguir se assegurar de que vai passar a mensagem desejada durante a ligação. Veja os passo recomendados pela psicóloga:

1. Descreva os fatos claramente. Em algumas frases, você pode falar de maneira geral sobre o aumento das taxas de Covid e comentar sobre as restrições recomendadas pelas autoridades. Mas não se esqueça de realmente se ater aos fatos.

2. Compartilhe como você se sente. Para suavizar a mensagem, compartilhe suas próprias emoções sobre a decisão que tomou, diz o Dr. Schiller. Diga algo como: “Eu realmente me importo com você e amo nossa tradição de nos reunirmos no Natal todo ano, mas não é seguro para nossa família fazer isso este ano e estou triste com isso”.

3. Explique os benefícios. Você pode dizer algo como: “Se eu não me reunir com vocês esse ano, sei que vou me sentir muito menos ansiosa e mais confortável”, aconselha a psicóloga. Ou também: “Será apenas um feriado que será muito melhor para toda a família se nos mantermos afastados”, sugere.

Escreva um roteiro (Foto: Getty)

Escolha a hora certa

Não planeje fazer a ligação enquanto seu filho exausto se recusa a tirar uma soneca ou quando seu mais velho precisa de ajuda com o dever de casa, por exemplo. Certifique-se de que você está bem descansada e em um espaço silencioso, onde não será interrompida. “Espere um momento de paz”, diz a Dra. Schiller.

Esteja pronto para a desilusão

Alguns membros da família podem reagir à sua mensagem com certa raiva ou tristeza. Outros podem tirar sarro da sua preocupação. Mas tente não se frustrar com isso. Lembre-se que a maioria das pessoas já têm o próprio posicionamento em relação à Covid-19, diz a especialista em etiqueta Elaine Swann, fundadora da Escola de Protocolo Swann em Carlsbad, Califórnia. Você provavelmente não mudará a opinião das pessoas, portanto, evite gastar sua energia tentando coagi-las a tomar a mesma decisão que você.

Se a pessoa tiver resistência, diga algo como: “Agradeço por compartilhar seus pensamentos comigo, mas esta é a decisão que vou tomar este ano. Espero que possamos passar algum tempo juntos em breve”, sugere ela. Ao dizer isso, esteja confiante nas decisões que está tomando por si mesmo, diz Swann. “Não sinta que precisa entrar em detalhes com uma desculpa ou um motivo. Precisamos apenas nos sentir no poder de falar por nós mesmos e dizer o que faremos e o que não faremos. E diga com um sorriso e com graciosidade e respeito”, sugere ela.

Se eles continuarem a reclamar? Isso provavelmente diz mais sobre eles do que você, acrescenta a psicóloga Schiller. E no final das contas? “Se eles te amam e respeitam e querem sua família segura, respeitarão sua decisão”, aponta ela.

Se você quiser, ofereça alternativas

Mesmo que vocês não estejam sentados ao redor da mesma mesa de Natal, acendendo a menorá no Hanukkah ou fazendo a contagem regressiva para a virada do ano de mãos dadas, ainda existem maneiras de passar algum tempo juntos, se você se sentir confortável em fazer isso.

Reuniões virtuais no Zoom ou FaceTimes com a avó lendo livros de férias favoritos podem garantir que as gerações permaneçam conectadas. Caminhadas ao ar livre socialmente distantes ao longo de uma trilha ou parque, com máscaras, também podem ser maneiras menos arriscadas de se encontrar. Descubra as tradições que você realmente ama e considere sugerir uma nova maneira de comemorar, aconselha o Dra. Schiller.

Mesmo que você não planeje comparecer ou hospedar uma reunião, você ainda pode participar. Peça a uma padaria que entregue sobremesas e produtos assados ​​ou envie dinheiro para o anfitrião usar na compra de bebidas ou aperitivos para o evento. Se você costuma fazer a festa do Natal na sua casa e seus parentes moram nas proximidades, considere preparar uma cesta para viagem com uma refeição preparada, sobremesa, flores e cartões caseiros feitos pelas crianças. “Quando você junta algo feito à mão com algumas das coisas favoritas dos seus familiares, isso envia uma mensagem de cuidado, compaixão e preocupação, em vez de apenas um ‘não’ duro”, diz Swann.

Pense o momento ideal (Foto: Getty Images)

Olhe para o futuro

Se você se sente em desacordo com seus entes queridos, tente olhar para o futuro e trabalhar para manter o relacionamento entre vocês para que no próximo ano seja melhor do que nunca – e juntos, diz Swann. “Esforce-se ao máximo para que o cada um pense em oportunidades futuras juntos”, ela sugere. “E reconheça que seu objetivo é manter um relacionamento com essas pessoas. Você deseja que seu relacionamento também sobreviva à pandemia”, finaliza.