Filha de Marcella Fogaça engasga em casa aos 3 meses e caso serve de alerta

Sophia, uma das gêmeas de três meses da artista, estava sufocando quando fui acudida pelo pai, Joaquim Lopes, e levada para o hospital

Resumo da Notícia

  • Marcella Fogaça narrou nas redes sociais o susto que levou com a filha Sophia, de apenas 3 meses
  • A mãe conta que a menina engasgou em casa e estava com dificuldades de respirar
  • A filha foi acudida pelo pai, Joaquim Lopes, e levada correndo para o hospital
  • Marcella ainda falou sobre a importância dos primeiros socorros no Instagram

Marcella Fogaça se assustou na última quarta-feira, 7 de julho, após enfrentar perrengue ao lado de Sophia. Isso porque a menina, aos 3 meses, engasgou em casa e não estava conseguindo respirar. A mãe narrou que a filha foi acudida pelo pai, Joaquim Lopes, com técnica de primeiros socorros que consiste em “sugar para fora” o ar da criança através do nariz.

-Publicidade-

“Foi Joaquim, que pegou ela no colo, colocou a boca no nariz dela e sugou tudo pra fora. Ele a segurou firme, tomou a decisão de irmos pro hospital (sim, fui de pantufa) de qualquer maneira, pra ver se tava realmente tudo bem, me guiou no meio do meu torpor”, contou a mãe para os seguidores. “Meus 24 anos de meditação, todos os cursos de autoconhecimento, tudo isso foi pra Nárnia. Eu chorava feito a criança na minha frente”.

Marcella ainda deu uma linda declaração sobre o amor e a dor de pai e mãe na hora de momentos como esse, “Quando você acha que não tem como amar mais ou se importar mais, algo acontece pra te provar que o amor por nossos filhos é uma força abstrata e absoluta que te domina por inteiro. Você mata e morre pelos seus filhos, não existe nada que você não faça por eles. Amor de mãe dói. Dói quando a gente vê um filho em apuros e não consegue resolver. Você dói inteira por não conseguir tirar da sua criança aquilo que a faz mal”, declarou.

Marcella deu detalhes sobre o evento em post no Instagram (Foto: Reprodução/ Instagram)

“Hoje eu, mãe de primeira viagem, achei que fosse sair fora do corpo de tanta dor. Sophia engasgou feio. Não conseguia respirar direito, foi ficando vermelha, meio arroxeada. Eu peguei ela no meu colo, tentei o pouco que sabia, não resolvia, eu gelei”, desabafou. Após a decisão do marido de ajudar a menina e levá-la para o hospital, Marcella contou que não poderia estar mais grata, “Sophia está ótima, perfeita, dormindo aqui comigo. Amor de pai também dói. Muito! Eu vi nos olhos dele, a força pra controlar essa dor e resolver a situação. Que bom que esse amor dói em lugares diferentes porque assim um cobre o outro. Que bom que somos complementares. Eu te amo mais do que nunca Joca. Isso aqui em casa viu gente? O importante é encontrar esse equilíbrio na família“, declarou, enfim.

Bebê engasgou, e agora?

Primeiro lugar: manter a calma. Quanto mais nervosos, pior ficará a situação.

é importante manter a calma na hora de socorrer uma criança que está engasgando (Foto: iStock)

Em bebês que ainda não completaram um ano, devemos virá-lo de bruços, em nossos braços, com a cabeça na altura mais baixa do que o quadril, e damos cinco “tapinhas” fortes na região das costas, justo entre os ossinhos da costela.

Caso o engasgo continue, viramos o bebê de barriga para cima e com os dois dedos maiores da mão, precisamos apertar cinco vezes o diafragma, que é o mais ou menos onde fica o estomago, até que possa ver alguma melhora.

Já em crianças maiores de um ano, precisamos abraçar a criança por trás, usando as mãos para pressionar o diafragma, até que a fruta seja expelida.

Após todas as tentativas, precisamos levar a criança ou o bebê rapidamente ao pronto socorro.