Filha de Talita Younan completa um mês de vida e ganha declaração de Regina Duarte

A avó deixou uma mensagem de carinho para a neta Isabel, fruto do relacionamento entre a estrela de “Malhação” e o filho, João Gomez

Resumo da Notícia

  • Regina Duarte fez uma declaração cheia de carinho à neta Isabel
  • A menina é fruto do relacionamento entre o filho da artista, João Gomez, de 40 anos, e a também atriz Talita Younan, de 28
  • Os dois estão juntos há um ano

Regina Duarte aproveitou a quinta-feira, 11 de fevereiro, para fazer uma declaração cheia de carinho à neta Isabel, que acabou de completar um mês de vida. A menina é fruto do relacionamento entre o filho da artista, João Gomez, de 40 anos, e a também atriz Talita Younan, de 28. Os dois estão juntos há um ano.

-Publicidade-

 

Talita Younan é nora de Regina Duarte (Foto: Reprodução / Instagram)

Nas redes sociais, a avó deixou uma mensagem carinhosa para a neta e a nora. “Hoje elas completam 1 mês de vida de muito, muito amor! Parabéns, Talita! Parabéns, minha neta nº 7: Isabel! A fase das cólicas vai passar, viu? A vida é luta renhida, como disse o poeta, mas vale a pena, se a alma não é pequena, como disse outro poeta”, escreveu.

“Parabéns, João, meu filho, paizão de primeira grandeza! Saúde, paz e amor! Muito amor”, completou, mencionando o filho. Isabel é a terceira neta da atriz por parte de João, já que o diretor cinematográfico tem dois filhos com Regiane Alves.

Gravidez de Talita não foi planejada

Talita Younan e João Gomez são pais de Isabel (Foto: Reprodução / Instagram)

Talita Younan contou, em entrevista a Quem, o susto que levou ao saber que seria mãe. Ela explicou que sempre tomou pílula anticoncepcional e não esperava ter uma filha neste momento da vida.”Ser mãe sempre foi um sonho. Já falava sobre isso com João, mas a gente pensava que fosse daqui uns dois anos, um pouco mais para frente”, disse.

A atriz então explicou a reação descobrir a gravidez: “Eu estava tomando pílula! Comecei a tomar anticoncepcional aos 15 anos por causa da pele, para tratar espinhas e tal. Mas nunca fui de tomar em hora certinha, como a gente faz com antibiótico. Como isso sempre aconteceu e era a minha rotina há tantos anos, nunca achei que fosse falhar. Desde os 15 anos fazia isso e nunca tinha dado ruim… E agora por que daria? Nunca achei que pudesse engravidar tomando pílula só por não ser no mesmo horário. São aquelas coisas que a gente acha que nunca vão acontecer com a gente. Fui premiada!”, finalizou.