Filha encontrada morta ‘derretida’ em sofá foi vista a última vez pelos vizinhos há 15 anos

Sheila e Clay Fletcher, casal de americanos, estão sendo acusados de negligência que levou à morte da filha de 35 anos, Lacey

Resumo da Notícia

  • Um casal está sendo acusado de negligência que levou à morte da filha deles
  • Lacey tinha 35 anos e foi encontrada 'derretida' no sofá pesando 45 quilos
  • Um amigo da família declarou que não imaginava que isso pudesse acontecer
  • Um grande júri está sendo marcado

A mulher que foi encontrada morta “derretida” em um sofá dos Estados Unidos tinha sido vista pela última vez por seus vizinhos há 15 anos.

-Publicidade-

A história de Lacey Fletcher causou comoção internacional nos últimos dias. Ela foi encontrada morta “derretida” em um sofá dos Estados Unidos. Sheila e Clay Fletcher, um casal de americanos do estado de Louisiana, foram presos com acusação de negligência que levou à morte da filha. O corpo dela foi encontrado em um sofá, e o cadáver dava a impressão de estar derretido e pesando apenas 45 quilos.

Pais são presos por morte da filha de 35 anos encontrada 'derretida' no sofá
Pais são presos por morte da filha de 35 anos encontrada ‘derretida’ no sofá

A menina havia sido vista pela última vez por seus vizinhos há 15 anos. Diagnosticada com um distúrbio neurológico raro que a impossibilitava de sair de casa, Lacey tinha 36 anos quando foi encontrada morta.

Lacey foi encontrada coberta de dejetos humanos, derretida no sofá e morta, levando os pais a enfrentarem uma acusação de assassinato também. Os novos detalhes foram divulgados sobre a morte da filha de 36 anos, e chocaram toda a comunidade onde vivia a família Fletcher, na cidade de Zachary.

Os pais, Sheila e Clay Fletcher
Os pais, Sheila e Clay Fletcher (Foto: Divulgação)

O pai, Clay, tinha um cargo importante em uma associação de preservação da memória da Guerra Civil Americana, enquanto a mãe, Sheila, era uma ex-vereadora e assistente do promotor da cidade. O casal se afastou das atividades públicas antes da acusação, que chocou até os amigos mais próximos da família. Em declaração à emissora local, BRPROUD, John Potts, colega do pai, admitiu que Clay é completamente diferente do que ele esperava, e completou:  “Chocado, porque não combina com nenhuma das minhas experiências com ele.”

Amigos e vizinhos do casal não faziam ideia de que eles tinham uma filha e muitos só souberam da existência de Lacey quando ela morreu: “Ele mencionou que ela faleceu em janeiro, e isso é tudo que eu sei disso”, disse Potts, e acrescentou: “Os detalhes são horríveis, não há dúvida sobre isso, e não consigo entender como algo assim pode acontecer”

A polícia respondeu a uma ligação do 911 (número de emergência dos Estados Unidos) de Sheila no dia 18 de janeiro e os socorristas que foram para a residência dela foram recebidos por um fedor e visão horríveis. A mulher de 35 anos sofria de síndrome de encarceramento, um distúrbio neurológico raro e foi encontrada em um sofá desgastado com dejetos humanos. Ela tinha úlceras nas nádegas e estava com COVID-19, segundo o promotor Sam D’Auilla.

Pais são presos por morte da filha de 35 anos encontrada 'derretida' no sofá
Pais são presos por morte da filha de 35 anos encontrada ‘derretida’ no sofá (Foto: Divulgação)

O promotor também disse que está planejando apresentar uma acusação de assassinato em segundo grau contra ambos os pais em um grande júri na próxima segunda-feira. “Eles não querem viver a dor de perder um filho através da mídia. Eles passaram por muita dor de cabeça ao longo dos anos. Qualquer um que tenha perdido um filho sabe como é”, declarou o advogado de Clay e Sheila.