Filha que planejou a morte do pai queria matar a família inteira, diz polícia

A mulher teria cometido o crime junto com o marido para receber a herança da família

Resumo da Notícia

  • Filha que planejou a morte do pai queria matar a família inteira, diz polícia
  • A mulher teria cometido o crime junto com o marido para receber a herança da família
  • Ela já tinha contratado pistoleiros para executá-lo antes, mas o plano deu errado.

Dayane Claudino Miranda Marcos é acusada de mandar matar o pai Paulo Sergio de Freitas, de 57 anos. Juntamente ao marido, Tiago, a mulher teria cometido o crime para receber a herança da família. Segundo informações que os policiais responsável pelo caso deram ao jornal R7, ela já tinha contratado pistoleiros para executá-lo antes, mas o plano deu errado.

-Publicidade-

Na primeira vez que tentaram matar o fazendeiro, eles contrataram pistoleiros por R$ 20 mil e deram uma moto para que eles conseguissem ir até a fazenda e executar o crime. A moto acabou sendo apreendida pela polícia em uma blitz e os criminosos desistiram do acordo.

Filha que planejou a morte do pai queria matar a família inteira, diz polícia
Filha que planejou a morte do pai queria matar a família inteira, diz polícia (Foto: reprodução R7)

Depois do fracasso do plano, eles decidiram encontrar outra forma de fazê-lo funcionar. Para isso, contaram com a ajuda de Leandro, um primo de Tiago, para contratar novas pessoas para fazer a execução. Ainda de acordo com o portal, o objetivo do casal era que a família toda fosse assassinada.

3 dias após a morte do pai Dayane publicou uma foto ao lado dele com um texto emocionante, que logo foi transformado em críticas. “Luto pai! Quero lembrar de vc assim, que Deus te dê o descanso eterno”, (sic), escreveu a mulher que foi presa, nesta quinta-feira (18), dias após o marido, Tiago da Rosa Marcos, ser preso. Já a publicação foi feita no dia 26 de setembro. A publicação teve mais de 400 comentários de pessoas tentando reconfortar a família pedindo paciência pois o criminoso seria revelado.

Já nesta sexta-feira (19), um dia após a prisão do casal, os comentários passaram a ser de pessoas indignadas com o suposto envolvimento da própria filha e do genro do produtor rural. “Inteligente, linda… e agora cúmplice de um assassinato”, escreveu uma das pessoas. Outra internauta destacou que “as aparências enganam”, enquanto uma terceira pessoa demonstra indignação pelo crime. “Que nojo! Como tem coragem?”, questiona.

Entenda o Caso

O homicídio ocorreu em Naviraí, a 342 km de Campo Grande. Segundo as investigações da Polícia, Dayane e Tiago teriam contratado alguém para matar Paulo para assim ficarem com o dinheiro da herança. Segundo outra filha da vítima, Nathaliê Claudino Miranda, 21 anos, a irmã estava afastada dos pais desde agosto de 2020, devido a problemas familiares.

“A gente já imaginava que fosse o marido da minha irmã, mas não imaginava que ela tivesse envolvimento. Só que conforme tudo foi acontecendo, quando eles chegaram no hospital, sabe quando você vai sentindo as pessoas? Eu fui observando muito minha irmã e ficamos desconfiados. E quando o marido dela foi preso, a gente achou que ela teria outra postura, mas ela continuava do lado dele”, explica Nathaliê.

A família morava anteriormente em Guaíra, no estado do Paraná, onde a irmã continuava residindo, mas há 5 anos decidiram se mudar para Naviraí, no interior de Mato Grosso do Sul. Thiago, genro da vítima, foi preso no dia 20 de outubro.