Filho de Adele faz participação em novo álbum da cantora

Angelo, filho de Adele e Simon Konecki fez participação no novo álbum da cantora que será lançado ainda em novembro

Resumo da Notícia

  • Angelo protagoniza diálogos emocionantes com a mãe
  • Cantora criou álbum para explicar separação para o filho
  • Principal música do álbum já ultrapassou mais de 160 milhões de visualizações

Angelo (9 anos), filho de Adele fez uma participação especial no novo álbum da cantora “30”, que está previsto para ser lançado dia 19 de novembro. A cantora, conhecida por proteger a privacidade do filho incluiu áudios e sonoras do filho em suas canções.

-Publicidade-

Atualmente, a guarda do menino é dividida como seu ex-marido, Simon Konecki, após a separação do casal em 2019. Foi divulgado que em certos trechos da música podemos ouvir Angelo e Adele conversando, segundo o portal Mailonline, é possível distinguir frases como “Diga que me ama” e Angelo respondendo “Eu te amo, um milhão por cento. Eu sinto que você gosta de mim também”.

Além das declarações de amor entre mãe e filho, Adele ainda conversa com o filho sobre sua relação com o pai do garoto. “Eu amo seu pai porque ele deu você para mim”, fala Adele em música. O quarto álbum da cantora vai ser lançado através da Columbia Records e sua canção mais famosa até o momento é Easy on Me, que tem mais de 160 milhões de visualizações em um mês de publicação.

Filho de Adele faz participação especial em novo álbum da cantora
Filho de Adele faz participação especial em novo álbum da cantora (FOTO: Reprodução / instagram / @adele)

A cantora Adele, de 30 anos, falou um pouco sobre o novo álbum, previsto para ser lançado em novembro deste ano, durante uma entrevista à Vogue. Na ocasião, ela contou que as músicas foram escritas para dar respostas ao filho, Angelo, sobre o divórcio dos pais.

“Meu filho tem muitas perguntas. Perguntas realmente boas, perguntas realmente inocentes, para as quais eu simplesmente não tenho uma resposta”, contou ela, na entrevista. “Eu apenas senti que queria explicar a ele, por meio deste álbum, quando ele estiver na casa dos vinte ou trinta anos, quem eu fui e por que escolhi voluntariamente desmantelar toda a sua vida em busca da minha própria felicidade. Isso o deixava muito infeliz às vezes. E essa é uma ferida real para mim que não sei se algum dia serei capaz de curar”, continuou ela, falando sobre a culpa materna que sente pelo divórcio.