Filho de Pedro Bial está na equipe de documentário sobre a avó, Nara Leão

José é jogador de basquete e vai trabalhar com o pai na produção, como assistente de direção

Resumo da Notícia

  • Filho do jornalista Pedro Bial vai trabalhar como assistente de direção na produção do documentário sobre a avó, Nara Leão.
  • O documentário será dirigido por Renato Terra e liderado por Pedro Bial
  • Nara Leão foi uma cantora famosa que viveu por 47 anos

José Bial vai trabalhar como assistente de direção na produção do documentário sobre a avó, Nara Leão, para o Globoplay, de acordo com o jornal Extra. Ele é um talentoso jogador de basquete como o pai, o jornalista Pedro Bial, que aos 19 anos foi atleta federado do Botafogo, na categoria sub 17, o time defendeu o campeonato estadual em 2019. O rapaz vai mostrar que além de herdar o talento do pai no esporte também manda bem em comunicação.

-Publicidade-
O neto será assistente da direção na produção do documentário (Foto: Reprodução/ Instagram/@zebial/Owasldo Jurno/ Reprodução/ Globo)

A mãe de José é Isabel Diegues, filha de Nara. Além do filho atleta, Bial é pai de Ana, de 34 anos, no seu primeiro casamento com Reneé Castelo Branco; o cantor Theo, de 23, com a atriz Giulia Gam; e as mais novas Laura, de 4, e Dora, de 2, com a atual companheira Maria Prata.

O documentário será dirigido por Renato Terra, elogiado pela crítica nas produções de “Uma noite em 67”, “Narciso em férias” e “Erasmo 80”, que estão presentes na Globoplay. Com a liderança de Pedro Bial.

Quando Bial estava entre os 10 aos 22 anos jogou basquete até chegar na seleção brasileira juvenil. Ele também seguiu o caminho de outro familiar, o irmão Alberto Bial, que foi atleta profissional do mesmo esporte e atuou em clubes como Flamengo e Fluminense, atuando nos dias atuais como técnico e comentarista. Pedro sofreu um problema no joelho e decidiu se dedicar no jornalismo.

Quem foi Nara Leão?

Nara Leão era cantora, com o apelido de Musa da Bossa Nova e fez parte da vertente do Tropicalismo. Nascida em Vitoria, do Espirito Santo, em 1942, foi casada com Cacá Diegues e Ruy Guerra, mãe de Isabel Diegues e Francisco Diegues. A carreira durou até o falecimento, aos 47 anos, em 7 de junho de 1989, por tumor cerebral, mas nunca foi esquecida. Entre os sucessos as músicas: João e Maria, História de uma gata e O barquinho.